Como morrem os democratas? Uma homenagem ao Professor Luiz Fernando

Como morrem os democratas? Alguns morrem vitoriosos, cercados de louros após cumprirem suas missões de vida e terem alcançado a tão desejada revolução.

Outros, entretanto, perecem ainda no ardor da batalha. Morrem vítimas de uma sociedade injusta, vítimas diretas ou indiretas de um Estado genocida.

Anunciamos então, com profunda tristeza no coração, que o professor Luiz Fernando Souza Santos foi mais um que pereceu em combate no dia 11 de março de 2021.

Professor da Universidade Federal do Amazonas, sindicalista ferrenho e um dos mais brilhantes sociólogos amazonenses que a ciência brasileira já viu.

O professor Luiz Fernando não se contentava em falar sobre política de um gabinete de dentro da universidade. Ele foi sempre um dos mais engajados em todas as mobilizações de seu meio, sempre se solidarizou e prestou apoio as lutas das mais diversas categorias e levou a frente diversas iniciativas acadêmicas democráticas.

A sua morte, apesar disso, não nos deixa órfãos. Ficamos com o legado imenso de suas pesquisas, sua paixão pela docência e fidelidade a luta do povo, em especial, a luta indígena.

Todos aqueles que o conheceram levarão consigo um pouco de sua influência e aqueles que ouvirão falar dele terão um exemplo eterno de professor, companheiro e amigo.

Vá em paz, companheiro. Que a sua chama jamais se apague e some-se as outras que irão iluminar o caminho para a nossa revolução vindoura. Sabemos o quanto você iria querer isso.

Professor Luiz Fernando: presente na luta! Foto: Banco de dados AND

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin