RJ: Governo gasta R$ 10 milhões na compra de blindados enquanto diz não ter verba para compra de vacina

Veículo blindado da PM cai em quintal e destrói casa no Morro do Urubu, na zona norte do Rio. Foto: Reprodução.

O governo do estado do Rio de Janeiro, aprovou a compra de 15 carros blindados, “caveirões” para a Polícia Militar. Os veículos têm o preço unitário de R$  652,5 mil, e no total custarão quase R$ 10 milhões aos cofres públicos.

Os caveirões são conhecidos como símbolo da repressão policial nas favelas do Rio, o veículo tem blindagem nível 3, pneus com gel e capacidade para transportar 10 pessoas. Um carro de combate empregado contra as massas populares do Rio.

Em um caso esdrúxulo, um caveirão caiu em cima de uma casa, no Morro do Urubu, em Piedade, na zona norte, no dia 13 de março. Sendo a PM, o veículo tentava subir em uma rua íngreme no alto da comunidade, quando caiu no quintal da casa.

Este fato demonstra o quão inapropriado é este veículo para lugares íngremes e com casas coladas umas nas outras , como são as maiorias das favelas do Rio. Em 2019, uma grande revolta eclodiu na Cidade de Deus, após um caveirão destruir várias moradias precárias (barracos) durante uma operação no local conhecido como Brejo. Na ocasião, moradores utilizaram cinco ônibus para fechar via como forma de protesto.

Pandemia

Enquanto aprova verbas milionárias para incremento da repressão, o governador em exercício, Claudio Castro, vetou no dia 1 de março um projeto de lei que autorizava a compra de vacinas diretamente pelo governo do Rio, para não depender do demorado Plano Nacional de Imunização, do governo federal. O governador alegou “falta de verbas”.

Enquanto isso, 35 mil cariocas já perderam a vida por conta da Covid - 19, e mais de 600 mil pessoas já contraíram o vírus, segundo números oficiais. Esse cenário caótico é fruto também do fracasso premeditado dos Hospitais de Campanha geridos pelo governo estadual, com a maioria sem ter saído do papel, e com os que funcionaram recebendo diversas denúncias de sucateamento, superfaturamento e desvio de verbas.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin