RJ: PMs promovem blitze ilegais e prejudicam trabalhadores, denunciam motociclistas

PMs apreendem motocicletas durante blitz no Rio de Janeiro. Foto: Banco de Dados AND.

Motociclistas enviaram denúncias à redação de AND sobre a perseguição que vem sofrendo por parte da Polícia Militar (PM) que rotineiramente paralisa o trânsito já caótico do Rio de Janeiro, para fazerem blitze conforme a sua vontade.

Os alvos de parada preferidos dos PMs são os motociclistas que no instante que são parados já são maltratados com palavras como “encosta vagabundo”. Mesmo aqueles que estejam trabalhando ou mesmo indo ou voltando do trabalho são incomodados pelos agentes de repressão.

Segundo as denúncias, as blitze acontecem com frequência na zona norte da cidade. Na maioria das vezes, flagrantes são forjados e os trabalhadores são instados pelos agentes a pagar suborno para não terem os seus veículos apreendidos.

Durante os protestos de entregadores e motoristas de aplicativo contra o aumento do preço do combustível, no dia 9 de março, os trabalhadores relataram aos jornalistas de AND que o ato também era contra a violência e truculência da PM e da Guarda Municipal com a categoria.

Em um relato enviado à nossa redação por um motoboy, o trabalhador denuncia: “Só visam motos e geralmente agem com truculência. Com a gasolina a quase 7 reais, ainda temos que ficar expostos aos desmandos desses que seriam para proteger e servir ao povo, que é extorquido a todo momento como se não fosse suficiente os impostos abusivos que nos são empurrados. Somente um levante da população, de repente, poderia mudar esse cenário de horrores e impunidade”, relatou o trabalhador.

Motocicletas são rebocadas após blitz no Rio. Foto: Banco de Dados AND.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin