PR: Motoristas do transporte público de Maringá entram em greve

Pichação encontrada na cidade de Maringá. Foto: Banco de Dados AND

Nesta quinta-feira (08), os motoristas do transporte público de Maringá entraram em greve. Na quarta-feira, os trabalhadores foram informados pela empresa, a TCCC – Transporte Coletivo Cidade Canção, de que não receberiam o salário integral e decidiram parar as atividades no dia seguinte.

A empresa alega não ter recursos e exige da prefeitura de Maringá o auxílio de R$20 milhões para suprir suas despesas, condicionando o restante do pagamento de seus funcionários ao repasse de verba por parte da prefeitura.

Em conversa com os motoristas, o comitê do jornal A Nova Democracia apurou que os motoristas receberam somente cerca de 30% do salário e que aguardam o restante do pagamento para voltar a trabalhar, pois o valor repassado não é suficiente para pagar as contas, comprar alimentos e atender demais necessidades.

SEGUNDA GREVE DO ANO

Exatos dois meses após a primeira greve, que ocorreu em 8 de fevereiro, as pautas dos grevistas não foram atendidas, culminando agora em uma greve cuja reivindicação é o próprio salário. Entre as pautas anteriormente levantadas pelos trabalhadores estão o reajuste salarial, que já está em seu segundo ano de atraso, pagamento de horas extras trabalhadas e fornecimento de EPIs. Os trabalhadores informaram que nenhuma das reivindicações foi atendida.

Leia também: PR: Trabalhadores do transporte público fazem greve histórica

De maneira insuficiente, foi fornecida pela empresa uma máscara para cada motorista, totalizando 02 máscaras entregues desde o início da pandemia. Além de não caberem no rosto da maioria dos motoristas, foram confeccionadas em material frágil, com relatos de máscaras arrebentando no primeiro uso. Somam-se a isso a precária higienização dos ônibus, que rodam cheios, e casos confirmados de covid-19 entre os motoristas, que trabalham expostos ao vírus, sem terem sido vacinados.

Ainda, os motoristas questionam a falta de recursos para pagamento de salário enquanto a empresa aumenta seu quadro de motoristas, com mais de 30 contratações realizadas desde a última greve.

A greve limitou-se a Maringá e, segundo informações, os motoristas das empresas da região metropolitana receberam o salário normalmente, o que seria uma tentativa de enfraquecer os motoristas enquanto categoria e pressionar a prefeitura para liberação de recursos.

Segundo os motoristas, existe a possibilidade de greve no transporte público de Londrina, onde os trabalhadores também não foram pagos.

Na noite de quinta-feira (08), foi expedida uma liminar na Justiça do Trabalho obrigando a circulação de 70% da frota de ônibus, com multa de R$ 200 mil, caso seja descumprida. A decisão judicial ainda impede a manifestação dos motoristas na quinta e sexta-feira e que estes impeçam a circulação de ônibus, ameaçando multar o sindicato e alguns motoristas, citados nominalmente no documento, em R$ 15 mil por dia.

Leia também: PR: Para intimidar trabalhadores em greve, empresas de transportes recorrem à justiça

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro