Camponês da área Tiago dos Santos é assassinado por pistoleiros

Camponês é covardemente assassinado por pistoleiros em Rondônia. Foto: Resistência Camponesa

No dia 15 de abril, um camponês da área Tiago dos Santos chamado Jerlei foi assassinado por pistoleiros a mando do latifúndio na linha 29 em frente a fazenda do Zezin Marafaia, em Nova Mutum-Paraná, Rondônia.

O covarde assassinato ocorreu por volta das 15 horas quando o camponês estava em sua moto na linha 29, a caminho de União Bandeirantes e foi interceptado por uma caminhonete L200 Triton branca e uma motocicleta Lander de cor alaranjada. Após a abordagem, os pistoleiros dispararam diversos tiros de pistola, calibre 40, na cabeça do trabalhador quando este já estava de joelhos. Os assassinos roubaram ainda o celular e a moto de Jerlei.

De acordo com denúncia feita pela comissão dos camponeses da área, o crime ocorreu a mando do latifúndio Santa Carmen e Boi Sossego.

Os camponeses afirmam também em meio a denúncia que Jerlei viveu toda sua vida como camponês, era trabalhador e vivia do suor de seu trabalho. O camponês deixa esposa, filhos e muitos companheiros que o amavam.

“A morte do companheiro Jerlei não ficará esquecida, será lembrada por seus familiares e companheiros de luta. Não será em vão o sangue derramado do companheiro Jerlei, quem o matou vai pagar”, declaram os camponeses.

A área Tiago dos Santos é marcada em seu histórico de existência por uma grandiosa resistência. Em outubro de 2020, o latifundiário grileiro Antônio Martins dos Santos (o “Galo Velho”)  em conluio com o velho Estado atacou a área, onde viviam mais de 2,4 mil camponeses. Na ocasião, torturaram camponeses pela estrada, cercaram o acampamento disparando tiros sobre quem estivesse no caminho, impediram a entrada de alimentos e até mesmo leite para crianças residentes do local, sobrevoaram de helicópteros sobre a região jogando cápsulas de calibre 380 para tentar incriminar os camponeses, preparando o cenário para um massacre camponeses. Por fim efetuaram um violento despejo e prenderam camponeses e apoiadores. 

Durante o despejo, as massas erguiam com vigor as bandeiras da LCP e proclamavam palavras de ordem contra o latifúndio. Uma campanha à nível internacional foi desencadeada o que impediu um trágico desfecho. E no mesmo mês, 300 famílias reocuparam a área e outras mais seguem retomando a terra.

Recentemente um novo ataque foi feito contra os camponeses da área, quando policiais ameaçaram e torturaram trabalhadores em um “bolicho” (pequeno comércio) localizado em uma das estradas que dá acesso à área.

Leia mais: RO: Militares torturam camponeses do Acampamento Tiago dos Santos

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin