Colômbia: Protestos combativos se aprofundam; mais de 20 manifestantes e um policial são mortos

Enfrentamentos entre a polícia e manifestantes na Colômbia. Foto: AP

Os protestos contra a reforma tributária antipovo que tiveram início no dia 28 de abril apenas se intensificaram com o passar dos dias. Diante da militarização das cidades epicentros das manifestações, Bogotá e Cali, e da repressão desenfreada em outras, mais de 20 manifestantes foram mortos pelas forças do velho Estado, um policial foi morto nos enfrentamentos, mais de 80 pessoas estão desaparecidas e milhares se encontram feridas.

Diante dos grandiosos protestos, o presidente Iván Duque recuou e retirou a proposta da contrarreforma. Entretanto isso não freou a luta das massas que exigiam, além da pauta inicial, todos os demais direitos pisoteados pelo velho regime, como comida e emprego.

Em Cali, um dia antes dos protestos do 1° de maio, o velho Estado anunciou a chegada de mais de 700 soldados, 500 homens da força anti-motim (Esmad), 1.800 policiais e dois helicópteros para apoiar a força municipal.

Apesar das manifestações do dia 1 terem sido fortemente reprimidas, foi o dia 03/04 que ficou conhecido como o mais violento em termos de repressão.

"Basicamente isto é uma caça", disse Luna Giraldo Gallego, uma estudante universitária da cidade de Manizales, que tem documentado a repressão policial contra seus colegas estudantes. "Tenho saído todos os dias para protestar desde 28 de abril, mas nada tem sido como ontem à noite", referindo-se ao dia 3.

Nessa noite, foi assassinado com um fuzil pelas forças de repressão Kevin Antoni Agudelo, 22 anos, um estudante universitário. O jovem  participava de um evento em homenagem a outros jovens assassinados nos protestos.

Moradores da Comuna 20 de Cali, o primeiro e maior bairro informal da terceira maior cidade da Colômbia, também organizaram uma vigília no dia 3 de maio, em homenagem aos manifestantes mortos após cinco dias de protestos combativos.

"Por volta das 20h30min começamos a ouvir a chegada do Esmad (Esquadrão Móvel Anti-Motim)... depois chegou um helicóptero com o hino nacional tocando e uma luz refletiva emitida como se estivesse procurando pessoas", conta Reyes, um morador.

Então, sem qualquer motivo, Reyes afirma ter visto "policiais e militares encapuzados disparando armas semi-automáticas e espingardas".

Nesse dia, foram registrados na comunidade vários mortos e desaparecidos. Agora eles realizarão uma nova vigília em sua honra.

Só em Siloé (como a comunidade também  é chamada) no dia 03, por exemplo, o gabinete do prefeito de Cali contou cinco mortos.

Em resposta a essa violência arbitrária e brutal, várias imagens mostram as massas atacando delegacias de polícia, inclusive com policiais uniformizados dentro das instalações.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin