GO: Estudantes fazem ato em defesa da UFG e da educação pública

Estudantes protestam em defesa da educação, em Goiás. Foto: Banco de Dados AND

No dia 19 de maio estudantes, professores, técnicos e diversos sindicatos realizaram um importante ato em defesa da educação e da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Durante o ato, os estudantes percorreram uma das principais avenidas de Goiânia gritando inúmeras palavras de ordem como: Não vai ter corte, vai ter luta, Não é mole não, tem dinheiro pra milícia mas não tem pra educação, A nossa luta é todo dia, educação não é mercadoria e Fora Bolsonaro genocida. Durante a caminhada os manifestantes receberam bastante apoio da população, com buzinaços e punhos cerrados dos trabalhadores goianos.

Cartazes e faixas denunciaram os ataques do governo Bolsonaro/generais à educação. Foto: Banco de Dados AND

Também, durante o ato, o Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR) realizou intervenções e panfletagens denunciando o genocídio cometido por Israel e EUA contra o povo palestino, exaltando a resistência da juventude, além de denunciar o  massacre da juventude preta e pobre das favelas brasileiras, como a criminosa ação das forças policiais na favela do jacarezinho, no Rio de Janeiro, e também convocando as massas a repudiar  a perseguição à Liga dos Camponeses Pobres (LCP), perseguição essa escancarada através da declaração do fascista Bolsonaro de intitular a LCP como “organização  terrorista”.

Conforme anunciado pelo reitor da UFG, Edward Madureira, em nota oficial a comunidade acadêmica, a instituição sofreu cortes orçamentários de forma que a universidade fechará em julho se nada for feito.

Os manifestantes permaneceram com muito ânimo durante o ato, com suas faixas, cartazes e palavras de ordem combativas, afirmando que a luta só começou e que estarão de pé para defender a universidade contra o sucateamento e consequente privatização.

Estudantes do curso de enfermagem da Universidade Estadual de Goiás (UEG) se juntaram ao ato em defesa da Educação. Foto: Banco de Dados AND

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin