Ações em comemoração aos 41 anos do início da luta armada no Peru são realizadas mundialmente

Foto: Tribune of the People

Uma série de ações foram realizadas em diferentes países do mundo em comemoração aos 41 anos do início da luta armada, a Guerra Popular no Peru, em 17 de maio de 1980, dirigida pelo Partido Comunista do Peru e sua chefatura e pensamento guia, o Presidente Gonzalo. 

Foram realizados comícios públicos, peças de teatro, estudos coletivos, pichações, divulgados textos, entre outras atividades, no Estados Unidos (USA), Equador, Alemanha, Dinamarca, Finlândia e Noruega.

No Estados Unidos, revolucionários realizaram atividades para comemorar o Início da Luta Armada em 1980 (ILA 80) no Peru em cidades de todo o país. Em Washington D.C. (capital), Wheeling, e Kansas City, os Comitês de Apoio ao jornal democrático e popular Tribuna do Povo  (Tribune of the People) nas ruas, em centros de transporte público, etc..

Em Los Angeles (Califórnia), a organização revolucionária Servir ao Povo (Serve the People) realizou um grupo de estudo aberto sobre o documento do Partido Comunista do Peru (PCP) “Somos os Iniciadores”. 

Foto: Tribune of the People

O Grupo de Estudo Revolucionário de Oxnard, na cidade de Oxnard, também na Califórnia, realizou teatro público itinerante em quatro locais diferentes em toda a cidade. Com uma faixa lendo: Viva o Partido Comunista do Peru! Iniciem a luta armada! como pano de fundo, atores representando militantes do PCP seguraram recortes de cartolina de espingardas e atuaram em inglês e espanhol, retratando o recrutamento das massas para a luta armada. Enquanto os espectadores se reuniam para assistir às atuações, alguns juntaram-se aos cânticos e “efeitos sonoros” da peça.

Foto: Tribune of the People

O Comitê de Apoio ao Tribuna do Povo (CATP) de Oxnard também realizou um evento educacional num parque local. Durante o evento, um espectador compartilhou como tinha acabado de ser atacado pela polícia no dia anterior, e expressou apoio aos apelos pela revolução. No culminar do evento, uma urna de voto feita pelos ativistas foi queimada, enquanto os participantes seguravam uma faixa escrita Viva a Guerra do Povo no Peru!

Foto: Tribune of the People

Em Orlando (Flórida), Fênix (Arizona) e Providence (Nova Inglaterra) o ILA 80 também foi comemorado em confraternizações e estudos coletivos. 

Foto: Tribune of the People

Em Pittsburgh, o CATP realizou um evento num parque local. Os participantes aprenderam a cantar um dos hinos do PCP Salvo el Poder (Fora o Poder). Foi feita uma apresentação sobre o ILA 80 que ligou o boicote eleitoral no Peru às eleições municipais que ocorreram em Pittsburgh naquela semana.

Foto: Tribune of the People

O CATP de Houston, Texas, realizaram um pequeno piquenique na segunda-feira para comemorar o aniversário do ILA 80. Estudaram juntos Somos os iniciadores, cantaram canções revolucionárias, e distribuíram panfletos educativos sobre o ILA 80. No dia seguinte, apoiantes reuniram-se com os seus vizinhos para fazer um pequeno discurso sobre o feriado, deixando as crianças pequenas saberem que também podem fazer parte da revolução. As crianças revezaram-se a bater uma pinhata feita para parecer uma urna em chamas e cantaram Ousar lutar, ousar vencer!

Foto: Tribune of the People

O CATP de Austin (também no Texas), realizou um evento educativo e social que começou com uma encenação teatral da ação de boicote eleitoral em Chuschi, a primeira ação do início da luta armada no Peru. Membros vestidos como combatentes do PCP amarraram um ator que representava o escrivão eleitoral. Os atores lançaram fogos de artifício para simbolizar a explosão do centro de votação e foram queimados votos impressos simbólicos. 

Foto: Tribune of the People

Na cidade de Charlotte, na Carolina do Norte, o CATP organizou um evento cultural onde oradores discutiram a história da luta de classes no Peru e sobre como a Guerra do Popular continua ainda hoje. O evento incluiu uma exposição de arte revolucionária, cozinha peruana preparada por apoiadores, e música revolucionária do PCP.

Foto: Tribune of the People

Em várias cidades do USA, nos dias que se antecederam até 17 de Maio, foram documentadas diversas pichações comemorativas do início da luta armada no Peru, acompanhados por foices e martelos. As consignas eram: ILA 80, o poder político nasce da da ponta do Fuzil!, Viva a Iniciação da Luta Armada no Peru 1980!, Viva a Guerra Popular no Peru!, ILA 80! Viva os 41 Anos de Luta Armada no Peru!, Longa Vida à Luta Armada no Peru!

Em 16 de Maio, a Frente de Defesa das Lutas do Povo do Equador (FDLP-EQ) e outras organizações democráticor-revolucionárias divulgaram uma declaração comemorativa do início da Guerra Popular no Peru e prestando homenagem àqueles "que fizeram o supremo sacrifício de dar a vida pelo Partido e pela revolução", bem como denunciando a linha oportunista de direita (LOD) que procura pôr fim à Guerra Popular no Peru.

Na Alemanha, pichações que celebram o 41º aniversário do início da Guerra Popular no Peru foram documentadas em Essen, Friburgo, Bremen e Hamburgo, dizendo: Viva a Guerra Popular no Peru!

Pichação em Essen. Foto: Dem Volke Dienen

Pichação em Friburgo. Foto: Dem Volke Dienen

Pichação em Bremen. Foto: Dem Volke Dienen

Pichação em Hamburgo. Foto: Dem Volke Dienen

Na Noruega, pichações foram em Oslo, Kristiansand, Stavanger e Trondheim, dizendo Viva o PCP! e Viva a Guerra Popular no Peru!

Foto: https://tjen-folket.no/

Também foram realizadas pichações na Dinamarca, Finlândia.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin