RO: Em muros, povo de Porto Velho apoia a LCP

“Que a liberdade, não seja mais uma palavra escrita, à noite,

nos muros das casas do meu país” (Thiago de Melo)

 

Imagens registradas por leitores do AND, em Porto Velho/RO, mostram inúmeras pichações em diversas partes da cidade em apoio à Liga dos Camponeses Pobres – LCP.

As manifestações de apoio somam-se à campanha nacional e internacional que denuncia as perseguições cometidas pelo velho Estado brasileiro que criminaliza a LCP e os camponeses que se põem em luta pela terra.

Leia também: Pichações em apoio à LCP tomam as ruas de todo país

Governador persegue e criminaliza camponeses

O Estado de Rondônia, através do governador bolsonarista Marcos Rocha (PSL) e seu Secretário de Segurança Pública, Hélio Pachá, tem se esforçado para criminalizar e perseguir as milhares de famílias camponesas, dirigidas ou não pela LCP, que resistem em inúmeras áreas camponesas cortadas por conta própria.

O próprio fascista Bolsonaro, representante do lumpesinato e da escória das classes sociais, tem apontado o ataque ao Movimento Camponês combativo. Também em Ariquemes, cidade do interior de Rondônia, houveram manifestações de apoio à LCP. Há uma campanha desesperada de reacionários em apagar as manifestações de apoio espalhadas na capital. Ao que parece, a política de Marcos Rocha, Pachá e milicada é  de tentar esconder as manifestações populares que denunciam as atrocidades cometidas no campo.

Porém, quanto mais pintam os muros, novas manifestações aparecem. Também, diversas manifestações públicas denunciam a criminalização da luta camponesa e a luta pela liberdade de 04 presos políticos do acampamento Manoel Ribeiro.

Vídeo inédito: Viva a resistência dos camponeses do acampamento Manoel Ribeiro!

Despejo de famílias do Acampamento Valdiro Chagas

Recentemente, a PM de Marcos Rocha e Pachá, despejou famílias do acampamento Valdiro Chagas, no município de Machadinho D’Oeste. Meses atrás, atuavam de forma criminosa contra os camponeses do Acampamento Manoel Ribeiro e, ainda este mês, invadiram a sede da LCP na cidade de Jaru e seguem, sem sucesso, tentando conter a rebelião camponesa no campo e preparando a opinião pública com falsas acusações para se criar as condições de atacar camponeses e apoiadores da luta pela terra.

Marcos Rocha e Pachá não estão sozinhos. Ao lado deles, sai da boca fétida de Marcos Rogério, senador por Rondônia, inúmeros ataques contra os camponeses pobres de Rondônia. Marcos Rogério, é grande defensor do genocídio praticado por Bolsonaro, Mourão e generais, no circo da CPI da Covid e tenta assumir o picadeiro para se cacifar como candidato de Bolsonaro para governo de Rondônia na farsa eleitoral do ano que vem.

Vídeo: Ao latifúndio interessa prosseguir com o massacre de camponeses e povos indígenas

LCP afirma que repressão não para a luta pela terra

Segundo a LCP, em nota publicada no site RESISTÊNCIA CAMPONESA “Se enganam quem acha que vai parar a luta pela terra com repressão. Enquanto a terra estiver concentrada nas mãos de um punhado de latifundiários parasitas da Nação, a luta pela terra a favor dos camponeses vai continuar independente da vontade de quem quer que seja. E o que fazem com crescente repressão é escancarar e deixar claro que esse governo, é o mais fiel defensor do latifúndio, e nem a falida “reforma agrária do governo” são capazes de aplicar. Só lhes resta o vergonhoso e criminoso papel de servir de guaxebas do latifúndio ladrão de terras da União. E por outro lado fica cada vez mais claro, que a Revolução Agrária é único caminho possível para a conquista da terra aos pobres no campo. O povo vai conquistar sua “terra prometida”, não pela ação do governo ou de algum falastrão, mas através das massas organizadas em luta combativa e independente, cada vez mais consciente e dispostas a empregar todos os meios necessários para conquistar a terra e remover todos obstáculos de seu caminho para transformar a sociedade e ter um novo país para as gerações futuras, sem exploração e opressão, e onde realmente exista justiça e uma nova democracia”.

Leia também: RO: Camponeses furam cerco militar, se retiram e declaram: 'Voltaremos mais fortes!'

Confira abaixo as imagens registradas por apoiadores e enviadas à Redação de AND:

Avenida Rio de Janeiro Areal. Foto: Banco de Dados AND

Ariquemes. Foto: Banco de Dados AND

Avenida Abunã com Rua Júlio de Castilho Olaria. Foto: Banco de Dados AND

Avenida Carlos Gomes Centro. Foto: Banco de Dados AND

Avenida Presidente Dutra CPA Pedrinhas. Foto: Banco de Dados AND

Avenida Presidente Dutra CPA Pedrinhas. Foto: Banco de Dados AND

Avenida Rio de Janeiro prox Trevo do Roque. Foto: Banco de Dados AND

BR 364 Rua da beira bairro Eldorado. Foto: Banco de Dados AND

Porto Velho. Foto: Banco de Dados AND

ua Almirante Barroso, Centro de Porto Velho. Foto: Banco de Dados AND

Rua Anari com rua das Araras, Zona Sul. Foto: Banco de Dados AND

Rua Angico, Zona Sul de Porto Velho. Foto: Banco de Dados AND

Rua Brasília Centro. Foto: Banco de Dados AND

Rua da Beira BR 364 Eldorado. Foto: Banco de Dados AND

Rua José de Alencar Centro. Foto: Banco de Dados AND

Viaduto Rua da Beira com rua do Canal. Foto: Banco de Dados AND

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin