RJ: Renda básica da cidade mais rica é 16 vezes maior que a da mais pobre

Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) demonstrou a desigualdade social no estado do Rio de Janeiro dividida em torno dos municípios. A cidade mais rica e a mais pobre contam com um verdadeiro abismo de mais de R$ 3,5 mil de diferença na renda média por pessoa.

O resultado da pesquisa aponta que a cidade de Niterói, na região metropolitana, é a cidade com maior renda média por pessoa: R$4.186,51. Enquanto que Japeri, na Baixada Fluminense, tem a renda mais baixa, com R$ 259,63 por habitante. Portanto, a renda média em Niterói é 16 vezes maior do que a de Japeri.

O estudo também indica que o Rio de Janeiro é o terceiro estado com maior renda média por pessoa no país, com R$ R$ 1.720,70, o que deixa o estado atrás apenas de Brasília com R$ 2.981,00 e São Paulo com: R$ 1.977,02. Porém tal posição não reflete a realidade dos moradores do Rio de Janeiro. 

A pesquisa chega ao valor a partir da soma de tudo que é produzido no estado, dividido pelo número de habitantes.

Os pesquisadores utilizaram como base as declarações de imposto de renda das pessoas físicas para calcular a renda média dos moradores. 

Portanto, os municípios com as maiores renda média por pessoa foram: Niterói, Rio de Janeiro, Macaé, Petrópolis, Teresópolis e Volta Redonda. Os com menor renda média são: Japeri, Tanguá, São Francisco do Itabapoana, Sumidouro, Varre Sai e Belford Roxo.

A capital do estado ficou com a renda média de R$ 2.898,46. Uma diferença de 30% em relação a Niterói.

O resultado ilustra a gigantesca desigualdade social existente no Rio, com bairros luxuosos e favelas muitos próximos, como o exemplo da favela da Rocinha e o bairro de São Conrado, na zona sul.

Bairro Santa Amélia, um dos mais desassistidos de Japeri. Foto: Ana Lúcia Araújo

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin