Diretor da CIA se encontra com Bolsonaro em Brasília

William Burns, diretor da CIA, se encontrou com Bolsonaro e alguns ministros em Brasília. Foto: Tom Willians

O diretor da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA, na sigla em inglês), William J. Burns, visitou a capital federal, Brasília, no dia 1° de julho. O objetivo foi encontrar-se com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, e com os ministros-generais Luiz Eduardo Ramos, chefe da Casa Civil, Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e Walter Braga Netto, ministro da defesa. Também esteve presente no encontro o diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem. A visita de Burns foi mantida em sigilo e não foi previamente informada.

Sobre o jantar, que aconteceu na residência do embaixador americano Todd Chapman, em Brasília, Bolsonaro gravou um vídeo, publicado em suas redes sociais. 

O presidente afirmou que a conversa com o diretor da agência de espionagem ianque tratou especificamente de temas relacionados à situação de instabilidade pela qual passa a América do Sul e, mais especificamente, da situação interna no Brasil.

Bolsonaro comparou a situação do Brasil com a da Bolívia e fez referência à decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Nela, o ministro determinou a abertura de uma investigação para apurar a existência de uma organização criminosa digital composta por aliados de Bolsonaro que usam a estrutura pública do Palácio do Planalto, da Câmara e do Senado para atacar as instituições.

"Não vou dizer que isso foi tratado com ele [Burns], mas a gente analisa aqui na América do Sul como estão as coisas. A Venezuela a gente não aguenta falar mais, mas olha a Argentina. Para onde está indo o Chile? O que aconteceu na Bolívia? Voltou a turma do Evo Morales e mais ainda, a presidente que estava lá no mandato tampão [Jeanine Áñez] está presa, acusada de atos antidemocráticos. Estão sentindo alguma semelhança com o Brasil?", disse o presidente fascista.

O novo diretor da CIA, William J. Burns, foi nomeado para o cargo pelo novo presidente ianque, Joe Biden. Burns é diplomata de carreira e chegou a ser o número dois do Departamento de Estado. Ele foi um dos responsáveis por manter negociações secretas com o Irã, as quais resultaram no acordo nuclear de 2015.

Aplicando a política intervencionista, a superpotência hegemônica única vê com crescente preocupação os distúrbios que ameaçam seu sistema de dominação na América Latina, que vai conformando-se como o elo débil da sua cadeia de dominação imperialista. Tal política intervencionista de tipo semicolonial se dá, por ora, por via diplomática e política, vias oficiais. Desde que ficou estampado aos olhos dos povos de todo o mundo a sua participação direta nos regimes militares da segunda metade do século XX, os ianques buscam a “estabilidade”. Estabilidade para manter seu sistema imperialista sanguinário sobre os povos oprimidos e o capitalismo burocrático neles, atado aos regimes reacionários dos velhos Estados latino-americanos.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin