Espanha: Três imigrantes são condenados a sete anos de prisão por se defenderem de atacantes nazistas

Nazistas desfilam e fazem a 'saudação romana' no bairro de San Blas após embate entre imigrantes e nazistas em outubro de 2020. Foto: Reprodução

Três jovens imigrantes marroquinos foram condenados, em 22 de julho, a sete anos de prisão cada por “atacar” dois nazistas espanhóis com paus e pedras no bairro madrileno de San Blas. O fato ocorreu em outubro de 2020. Havia ainda, junto dos marroquinos, um menor de idade, que não foi condenado.

Um dos jovens condenados, para além da pena de prisão, será expulso de Espanha e terá de pagar 4.100 euros de indenização.

A dupla de nazistas havia saído à noite para “caçar” jovens imigrantes. Além disso, minutos antes do embate, a polícia havia detido os nazistas espanhóis. Segundo o documento policial, eles carregavam uma faca e um bastão extensível e, embora os agentes tivessem confiscado suas armas, os deixaram ir.

No entanto, o juiz garante na sentença que a “suposta ideologia das vítimas” é “totalmente irrelevante”. Além disso, embora reconheça que "os lesados não ofereceram uma versão coerente" do que faziam no parque onde ocorreram os fatos ou do motivo do porte de armas, sustenta que "tais fatos não são objeto deste processo e não têm relevância criminal''.

A pena de sete anos de prisão foi sentenciada apesar de nenhum dos nazistas apresentar qualquer sequela. Seu advogado, Ignacio Menéndez, nega qualquer vínculo com o nazismo e afirmou que "por enquanto, pelo menos, as ideologias não cometem crimes”. “Os fatos comprovados da sentença dizem que esses três meninos deram uma surra brutal nesses dois meninos quando eles voltam para casa em um dia normal”, disse o advogado reacionário.

No dia seguinte à defesa dos jovens marroquinos contra os nazistas, uma concentração de fascistas percorreu o bairro de San Blas. Em determinado momento, os nazistas pararam em frente a uma casa para menores imigrantes desacompanhados e começaram a gritar palavras xenófobas, além de ameaçar os jovens e crianças, que levam o apelido pejorativo de “menas”. 

“San Blas será a cova dos menas”, gritavam os fascistas.

Em resposta a tal ato execrável, os moradores do bairro e outras centenas de ativistas também organizaram uma marcha em defesa dos jovens imigrantes condenados e de todos os outros. As massas entoavam: Vocês não estão sozinhos! Esse é o seu bairro!, Não são delinquentes, são nossos vizinhos! e Nativos ou estrangeiros, a mesma classe operária!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin