CE: Padres democráticos são hostilizados por bolsonaristas em Paróquia de Fortaleza

Lino Allegri é um padre missionário italiano com 56 anos de vida presbiteral. Foto: Reprodução

Um grupelho de fascistas apoiadores do presidente genocida Jair Bolsonaro promoveu ataques hostis a dois padres na cidade de Fortaleza, capital do Ceará. Os ataques relatados foram também de mentiras e difamações. Ele ocorreu na Paróquia de Nossa Senhora da Paz, localizada no bairro Aldeota. Também foi relato xingamentos de cunho xenofóbico contra um dos religiosos, por ser natural da Itália.

O primeiro flagrante de cerceamento da liberdade de expressão se deu em uma missa realizada no dia 11/07 pelo padre Lino Allegri, quando um coronel aposentado do Exército Brasileiro interrompeu a leitura de uma nota da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) com críticas ao gerenciamento assassino da pandemia de Covid-19 por parte do governo militar de Bolsonaro e generais.

Após o ocorrido do dia 11/07,quando o coronel bolsonarista foi expulso da Paróquia por fiéis que defenderam o padre Lino, os fascistas, em sua maioria velhos militares aposentados, organizaram uma manifestação contra os sacerdotes progressistas que foi realizada no dia 18/07. Nesse dia, a Polícia Militar (PM) do Ceará chegou a ser acionada para realizar o monitoramento do entorno da Paróquia da Paz, o que não impediu que os bolsonaristas se manifestassem dentro e fora da Paróquia, restringindo dessa forma o direito à liberdade de crença e de expressão.

No dia 19/07, os sacerdotes Lino Allegri e Oliveira Braga Rodrigues foram inscritos no Programa Estadual de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos (PPDH).

Com o acirramento da luta de classes em nosso país, cada vez é mais comum as  denúncias de ataques a padres, pastores, assim como de outras personalidade públicas democráticas e progressistas que rechaçam os ataques fascistas e se mantém firmes na sua posição contrária ao governo militar genocida de Bolsonaro/generais e em defesa dos direitos do povo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin