Organizações e entidades democráticas convidam para Seminário dos 26 anos de Santa Elina

A partir do dia 09 de agosto, segunda-feira, terá início uma série de importantes eventos organizados por entidades democráticas sobre a luta pela terra no Brasil. 

O Seminário: 26 anos da histórica resistência camponesa de Corumbiara, da batalha de Santa Elina ao Acampamento Manoel Ribeiro, tratará de um dos temas mais relevantes da atualidade que surgem como expressão da mais avançada luta popular onde se contrapõem às forças reacionárias da velha ordem contra as massas camponesas em busca de sua terra.

O evento é organizado por diversas entidades democráticas como Executiva Rondoniense de Pedagogia (ExROPe), Associação Brasileira de Advogados do Povos (Abrapo), Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (Cebraspo), Grupo de Pesquisa História, Sociedade e Educação no Brasil (HistedBr/Unir) e Diretório Central dos Estudantes (DCE Unir). 

A atividade busca apresentar uma retomada histórica do fatídico episódio ocorrido em 09 de Agosto de 1995, que manchou de sangue as mãos do estado de Rondônia na época, conhecido como a Heroica Resistência de Corumbiara.

O episódio de Corumbiara, um dos mais relevantes conflitos pela terra de nossa história recente provocados pelo ataque da Polícia Militar à mando do latifúndio, teve como resultados 12 mortos, incluindo uma criança, dezenas de pessoas desaparecidas e mais de 200 pessoas torturadas. Passando pelo ataque das forças repressivas do Estado de Rondônia na tentativa de cumprir o despejo sobre as terras ocupadas pelos camponeses na Fazenda Santa Elina até a resistência organizada do povo, lutando bravamente por seus direitos, configurando a heroica Batalha de Santa Elina.

Serão abordados os conflitos e desafios dos camponeses no Acampamento Manoel Ribeiro (parte da antiga Fazenda Santa Elina), a dura criminalização política que vem sofrendo (quatro presos políticos detidos desde o mês de maio de 2021) e reflexões sobre a atuação do latifúndio para regularização de terras griladas na região amazônica.

O seminário é para Advogados e Advogadas, juristas, professores e professoras, estudantes, militantes e qualquer pessoa que se interesse pelo tema.

Programação

A programação terá início com um Ato público em Porto Velho, Rondônia em 09/08. A atividade acontecerá às 17h na escadaria do Campus central da Universidade Federal de Rondônia (Unir). Os organizadores orientam o uso de máscara e álcool em gel.

As demais atividades ocorrerão nos dias 16, 23 e 30/08 com transmissão online via plataforma youtube às 19h da Amazônia e às 20h de Brasília com duração de 1h30.

A inscrição para o evento deve ser feita através do link: https://docs.google.com/forms/d/1EzSLfc41XyXs6ctgySXzFv_PuII1D2eMAGaXTeruuhE/edit

No dia 16/08, ocorrerá a atividade com o tema “Ataque e resistência: 09 de agosto 1995” e que contará com a participação da Profª Drª Helena Angélica Mesquita (UFG), Profº Ms. Márcio Martins, com mediação de Lenir Correia Coelho (Abrapo).

Em 23/08, ocorrerá a atividade com o tema “A criminalização da luta pela terra e os presos políticos do Acampamento Manoel Ribeiro” e que contará com a participação dos advogados populares da Abrapo Marina Gullo Paixão, Marino D’Carahy, Manoel Rivalvo, junta a mediação da Profª Drª Marilsa Miranda.

No dia 30/08, ocorrerá a atividade com o tema “Regularização do latifúndio na Amazônia” e que contará com a participação do Profº Drº Ariovaldo Umbelino de Oliveira (UFT) com mediação do advogado popular Felipe Nicolau da Abrapo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin