Pandeiro Encarnado lança “Corresse Jagunço”

Logo do grupo Pandeiro Encarnado

O grupo pernambucano “Pandeiro Encarnado” lançou nas redes, no dia 29 de setembro, Corresse Jagunço, em homenagem à resistência camponesa no norte do país. A música é feita em ritmo de coco, inspirada no coco paraibano "Corresse Nego" [1]. 

Na descrição de sua página no YouTube, o grupo se apresenta da seguinte maneira:

“O Pandeiro Encarnado é iniciativa de um grupo de jovens poetas, músicos e compositores de Pernambuco preocupados em servir a luta popular. Compreendendo a necessidade de defender a cultura popular e a Nova Cultura em meio às tantas lutas em que o povo é protagonista, esses jovens decidiram se reunir para publicar suas produções de maneira coletiva e independente despreocupados de qualquer interesse de promoção pessoal e convencidos de que suas produções são de propriedade exclusiva do povo. Pandeiro Encarnado é uma trincheira de combate no campo da cultura, junto a luta dos camponeses e operários, para metralhar os enlatados imperialistas descarregados goela abaixo desse país semicolonial. O pandeiro é um sol encarnado deitado nas mãos de um repentista camponês!”. 

 

Letra:

CORRESSE JAGUNÇO

 

Corresse jagunço, corresse!

Com medo de apanhar

 

Lá tem lavrador rebelado

Para um pedaço de terra tomar

 

Corresse jagunço, corresse!

Com medo de apanhar

 

Santa Elina agora é do povo

Seu patrão que vá se lascar

 

Corresse jagunço, corresse!

Com medo de apanhar

 

O sangue de Corumbiara

O caboclo foi lá justiçar

 

Corresse jagunço, corresse!

Com medo de apanhar

 

Camponês está organizado

Para todas as terras tomar!

 

Viva a revolução agrária!


Notas:

1- Esse coco está presente no CD Caiana dos Crioulos - Cantigas, Coco de Roda e outros Cantos, de 2003

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin