Ativistas franceses e dinamarqueses realizam ações em apoio à LCP

No mês de setembro ativistas franceses e dinamarqueses realizaram ações em apoio à  Liga dos Camponeses Pobres (LCP). Entre as ações realizadas pelos lutadores internacionalistas estão estudos, pichações e colagem de cartazes.

Franceses miram na energia inabalável dos camponeses brasileiros em luta

Em Saint-Étienne, na França, revolucionários franceses organizaram um estudo e discussão em torno de um texto sobre a LCP. Eles relatam que realizaram um momento de solidariedade aos seus companheiros no Brasil que “lutam todos os dias por sua emancipação com energia inabalável”.

Dizem que foi uma oportunidade, com todos os ativistas presentes, de aprender mais sobre os objetivos do LCP, sua história e o estado atual do movimento revolucionário camponês no país, Brasil, onde os conflitos agrários se tornam cada vez mais mortais.

Afirmam, ainda, que consideram da maior importância que todos os democratas e revolucionários sinceros se interessem pela questão da LCP e apoiem a justa luta travada por esta organização e seus ativistas.

“A intensificação das tensões dentro do país continuará, e devemos estar muito atentos à situação no Brasil: como dizem frequentemente os líderes da LCP, ‘aqueles que viverem, verão’!”. Os revolucionários franceses concluem ainda entoando as consignas: Viva a luta dos revolucionários camponeses pobres do Brasil! Viva a Liga dos Camponeses Pobres!

Evento de estudo sobre a LCP foi realizado na França. Foto: Reprodução

Pichações também foram realizadas no departamento francês de Drôme que diziam Viva a LCP! Abaixo Bolsonaro!

Na dinamarca, repercute a luta camponesa brasileira

Já em Copenhague, capital da Dinamarca, cartazes foram colados em solidariedade à LCP. Os adesivos diziam: Apoie a luta dos camponeses pobres no Brasil!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin