RO: Militares à paisana assassinam dois trabalhadores em Abunã

No dia 23 de setembro, três policiais militares (PM’s) à paisana, assassinaram dois homens e balearam um terceiro, em Abunã, distrito de Porto Velho, Rondônia (RO).  

Os PM’s trajados como civis alegam que estavam  de folga à serviço de uma engenheira florestal que declara ser “proprietária” de terras em Abunã e dizem ter ido até o local para conversar com quatro suspeitos de invasão. . Os policiais ainda afirmaram que ao perceberem que estavam em uma emboscada, iniciou-se o que eles relatam como troca de tiros.

Em companhia da suposta proprietária, os PM’s alvejaram os trabalhadores. Apesar da alegação de troca de tiros, a engenheira e os paramilitares não foram atingidos, nem mesmo marcas de tiros foram identificadas na viatura, mas os dois homens faleceram ainda no local, e um outro foi atingido na perna.

Segunda denúncia do portal Resistência Camponesa, a área é considerada de conflito agrário e tais policiais atuavam como pistoleiros a soldo do latifúndio, agindo com o mesmo modus operandi de sempre, referindo-se a assassinatos executados por militares à serviço do latifúndio.

Esta prática criminosa foi recentemente investigada pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO), que no dia 9 de agosto, durante a operação Soldado da Borracha, prendeu nove militares responsáveis por organizar uma facção criminosa que agia à serviço dos latifundiários da região. De acordo com a denúncia, os PM's ameaçavam camponeses, queimavam residências, invadiam e roubavam terras, na zona rural de Rondônia, estes crimes foram noticiados por AND.

Leia também: RO: Militares de facção criminosa que atuava contra camponeses e posseiros em Cujubim são presos

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin