AP: Primo do senador Davi Alcolumbre é preso em operação contra o tráfico internacional de drogas

Momento em que Isaac Alcolumbre chega a sede da PF. O ex-deputado é primo do senador Davi Alcolumbre, os dois pertencem a uma das famílias mais ricas e poderosas do estado do Amapá. Foto: Edson Ribeiro

Isaac Alcolumbre, 53 anos, ex-deputado e primo de Davi Alcolumbre, foi preso pela Polícia Federal (PF) no dia 20 de outubro depois que a investigação denominada Vikare revelou que ele é dono de um aeródromo que servia de base para aeronaves que transportavam drogas entre países da América do Sul.

A família dos parlamentares é uma das mais poderosas do estado do Amapá. São donos de fazendas e empresas de diversos ramos, situação que faz com que o clã domine há décadas o cenário político no estado. A mulher de Isaac, Vânia Alcolumbre, exerce o cargo de assistente parlamentar pleno no escritório do senador Davi Alcolumbre em Macapá.

Quando se candidatou pela última vez, em 2014, Isaac declarou um patrimônio avaliado em R$ 2,3 milhões, entre bens, propriedades, veículos e participações em empresas

O aeródromo do qual Isaac é dono fica localizado a 12 quilômetros da área urbana de Macapá, capital do Amapá. O pequeno aeroporto servia de base para que fossem feitas manutenções e abastecimentos nas aeronaves que vinham principalmente da Colômbia e Venezuela. Após a parada, os pequenos aviões seguiam para distribuírem drogas e armas em outros estados do Brasil.

O pequeno aeroporto servia de base para o tráfico internacional de drogas. Foto: Polícia Federal

Além de oferecer o apoio logístico, a pista de pouso contava ainda com um sofisticado serviço de manutenção com fornecimento de mecânicos, pilotos e operadores financeiros.

A PF também informou que: "O local também foi utilizado como ponto de apoio para realização dos preparativos da aeronave de modo a deixá-la em condições para voar com autonomia para longas distâncias, como retirada de bancos, fornecimento de combustível em carotes, o que é proibido, e assim trazer a maior quantidade de drogas possível”.

A investigação também descobriu que a organização criminosa mantinha empresas de fachadas em diversos estados do país para lavar o dinheiro obtido com o tráfico de drogas.

Uma dessas empresas atua no ramo de cosméticos e fica localizada na cidade de Sorocaba, em São Paulo. A dona, uma colombiana, é acusada de usar produtos químicos da empresa para o refino das drogas.

Crimes como tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro podem ser atribuídos aos investigados, com penas que chegam a 51 anos de prisão.

Carros de luxo foram apreendidos no aeródromo de Isaac Alcolumbre. Foto: Polícia Federal

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin