No Porto de Santos, ativistas da UV-LJR e do MEPR prestam solidariedade aos caminhoneiros em greve

Ativistas erguem faixa em apoio à greve dos caminhoneiros. Foto: Banco de dados AND

No dia 08/11, ativistas da Unidade Vermelha - Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR) e do Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR) realizaram uma distribuição de edições de AND no Porto de Santos. A brigada ocorreu onde os caminhoneiros se reuniram durante sete dias nessa região, como parte da greve dos caminhoneiros. A atividade também prestou solidariedade à greve dos caminhoneiros, que no dia completava uma semana.

Os ativistas ergueram faixa com os dizeres Todo apoio e solidariedade à greve dos caminhoneiros! Rebelar-se é justo!. As edições do AND foram entregues aos trabalhadores que estavam em piquete. Em meio à atividade, os brigadistas denunciavam o governo antipovo de Bolsonaro e generais que não cumpriu a promessa de atender as reivindicações dos caminhoneiros.

Edições do AND foram distribuídas entre os caminhoneiros. Foto: Banco de dados AND

Edições do AND foram distribuídas entre os caminhoneiros. Foto: Banco de dados AND

Como parte da tentativa de intimidar os trabalhadores e impedir seu justo protesto, vários carros da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estavam presentes. Os policiais obrigavam os trabalhadores a se manifestar por detrás de um cercadinho. Os caminhoneiros, porém, se mantiveram firmes e alcançaram a paralisação de 100% da frota de Santos. O Porto de Santos tem sido o maior foco da greve dos caminhoneiros iniciada no dia 01/11 por ser o maior porto da América Latina. Ali, os grevistas se mantiveram apesar das dispersões e cercos, servindo de exemplo à toda a categoria.

Viaturas da PRF estacionadas no Porto de Santos, com o propósito de intimidar os grevistas. Foto: Banco de dados AND. 

Os ativistas também gravaram uma entrevista no local, que pode ser vista aqui:

Leia mais: No Porto de Santos, caminhoneiros mantêm paralisação total enquanto polícia é enviada para reprimir

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin