MA: Camponês é assassinado por pistoleiros no povoado Santo Antônio

No dia 29 de outubro, o camponês João de Deus Moreira Rodrigues, 51 anos, foi assassinado a tiros por dois pistoleiros, em frente a sua residência no Povoado Santo Antônio, zona rural de Arari, no estado do Maranhão (MA).

Segundo testemunhas, os dois pistoleiros chegaram ao local do crime em uma moto Titan vermelha por volta das 19 horas e atiraram contra João, que era conhecido como “Conzinhando”. Atingido no peito e sem condição de reagir, o trabalhador faleceu na porta de casa.

Em dezembro de 2020, o camponês havia sofrido tentativa de homicídio, conforme noticiado por AND. De acordo com os Fóruns e Redes de Cidadania do MA, o crime resultou em um inquérito e o processo até hoje está parado na delegacia regional de Viana.

Pistoleiros assassinam camponês em frente a sua casa em 29 de outubro. Foto: Fóruns e redes de Cidadania do Maranhão.

Leia também: MA: Camponês sofre tentativa de assassinato por pistoleiros em Arari

Os crimes contra o povo e o papel do velho Estado

O Maranhão é o segundo estado com maior número de conflitos agrários, contabilizando 203 casos registrados apenas em 2020, envolvendo mais de 20 mil famílias, de acordo com a Comissão Pastoral da Terra (CPT). Segundo afirmou Carla Pereira da CPT, em entrevista ao monopólio de imprensa G1 sobre os crimes contra os camponeses: “São assassinatos programados e o Estado se omite em responsabilizar esses assassinos”.

No dia 03/11, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Nordeste 5, por meio da Articulação das Pastorais Sociais e Repam-Brasil, publicou uma nota em que denuncia a omissão e negligência do governo do estado do Maranhão diante do aumento dos conflitos agrários e de uma série de violências reacionárias desencadeadas nos últimos meses na região.

O documento afirma que em oito anos de um governo dito de esquerda, promoveu-se muito mais a expansão do latifúndio de novo tipo, o chamado agronegócio, que invade os territórios de camponeses, do que foram regularizados estas terras em favor das vidas dos povos que vivem em suas comunidades. A articulação se solidarizou com as famílias vítimas da violência do latifúndio, e conclamou todos a levantarem as vozes em defesa da vida de todos os povos que lutam.

Leia também: MA: Camponês é assassinado por pistoleiros em Arari

João de Deus, camponês covardemente assassinado era atuante na luta pela terra na região. Foto: Reprodução

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin