RO: Ato de lançamento do relatório da Missão de Solidariedade e desagravo público em favor da advogada Lenir Correia

Um ato público de lançamento do Relatório da Missão de Solidariedade às Áreas camponesas Tiago Campin dos Santos e Ademar Ferreira e ato de desagravo à advogada Lenir Correia aconteceu dia 9 de dezembro em Rondônia.

No dia 09/12, ocorreu na Unir-Centro o ato de lançamento do relatório da Missão de Solidariedade às Áreas Tiago dos Santos e Ademar Ferreira e ato de desagravo à advogada Lenir Correa. Foto: Banco de dados AND

O Ato organizado pelo Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (Cebraspo) e a Associação Brasileira de Advogados do Povo Gabriel Pimenta (Abrapo) foi realizado na tarde do dia 09/12 no auditório da Universidade Federal de Rondônia (Unir) campus Centro e contou com a participação de entidades, advogados, professores e ativistas na forma presencial e de outras organizações, intelectuais e advogados de outras regiões por meio de videoconferência.

Compuseram a mesa, além da representante do Cebraspo, Profª Drª Marilsa Miranda de Souza, pesquisadores da questão agrária da Unir e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), o Juiz Jonatas Andrade da Associação Juízes para a Democracia (AJD), a Ouvidora da Defensoria Pública de Rondônia (DPE/RO), Valdirene de Oliveira, o Prof. Uilian Nogueira Lima, coordenador do SINASEFE - Seção Sindical Rondônia, o Diretório Central dos Estudantes (DCE/Unir), a advogada Nathália Aciolly do Movimento Bem Viver, representante da União da Juventude Comunista (UJC/RO), o advogado do povo Manoel Rivaldo, da Diretoria da Abrapo e a advogada popular Lenir Correa da Rede Nacional de Advogados Populares (Renap) e Abrapo.

Os participantes do ato prestaram solidariedade à advogada popular Lenir Correia. Foto: Banco de dados AND

Entre os convidados que compunham a mesa estava a advogada Lenir Correa, a advogada Nathália Aciolly do Movimento Bem Viver, a Ouvidora da Defensoria Pública de Rondônia (DPE/RO) Valdirene de Oliveira e a representante do Cebraspo, Profª Drª Marilsa Miranda de Souza. Foto: Banco de dados AND

Intervenção do advogado Manoel Rivaldo Araújo. Foto: Banco de dados AND

Intervenção do advogado do povo Marino D’Icarahy Júnior. Foto: Banco de dados AND

Na atividade foi lançado o relatório de 40 páginas que detalha de forma minuciosa um conjunto de denúncias coletadas em depoimentos e imagens coletadas in loco pela Missão de Solidariedade. A missão foi organizada pelo Cebraspo e Abrapo, contou com a participação de entidades democráticas, de direitos humanos e sindicais, Ministério Público Federal, Ouvidoria da Defensoria Pública do estado de Rondônia e representante do Conselho Nacional de Direitos Humanos, num total de 18 organizações e 40 pessoas que visitaram as áreas no período de 25 a 27 de outubro de 2021.

O relatório foi amplamente difundido e será protocolado em órgãos estatais, de defesa de Direitos Humanos e na Corte Interamericana de Direitos Humanos. 

A advogada Lenir Correia interviu denunciando as ilegalidades e arbitrariedades em ação policial de busca e apreensão em sua residência e relatou ameaças sofridas em anos anteriores. O conjunto de intervenções realizadas pelos presentes foi o da defesa incondicional à luta camponesa em virtude de um cenário cada vez maior de perseguições, ameaças e assassinatos de camponeses. Os participantes do ato declararam apoio à advogada e denunciaram a criminalização e os atos ofensivos ao exercício da advocacia popular, tão necessária na defesa dos que lutam por direitos na cidade e no campo.  

Advogada popular Lenir Correa. Foto: Banco de dados AND

O juiz Jonatas Andrade representando a Associação dos Juízes pela democracia (AJD), expressou o apoio da associação aos camponeses em luta pela terra em Rondônia e à advogada Lenir Correia, denunciou a concentração de terras na Amazônia e ressaltou a importância da luta do povo pelos seus direitos e do cumprimento da legislação pelo judiciário.

Juiz Jonatas Andrade. Foto: Banco de dados AND

No ato também foi lida uma carta da estudante Estéfane Moraes, do curso de Ciências Sociais da UNIR, que esteve encarcerada por seis meses, com mais três jovens camponeses do Acampamento Manoel Ribeiro. Na carta, a estudante agradeceu a solidariedade dada aos quatro presos políticos do Acampamento Manoel Ribeiro e fez uma saudação àqueles que apoiam a luta pela terra. O poeta Elizeu Braga, que participou da missão, também realizou intervenção e divulgação de um poema de uma camponesa da Área Tiago dos Santos. Os versos denunciaram as perseguições e assassinatos de camponeses das Áreas Ademar Ferreira e Tiago dos Santos.

Leitura da carta da estudante Estéfane Moraes, que esteve encarcerada por seis meses, com mais três jovens camponeses do Acampamento Manoel Ribeiro. Foto: Banco de dados AND

O ato também prestou homenagem ao camponês Pelé, que faleceu no último dia 08 de dezembro e teve papel destacado na fundação da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) de Rondônia e Amazônia Ocidental. A carta enviada pela Comissão Nacional das LCPs em homenagem a Pelé conclui: vamos seguir empunhando, cada vez mais alto, nossas bandeiras vermelhas da Revolução Agrária; vamos seguir fortalecendo cada vez mais a aliança operário-camponesa; vamos espalhar milhões de cartilhas “O nosso caminho” para forjar os lutadores que batem como nunca a nossa humilde porta. Vamos vencer, Pelé. Essa vitória também é sua!

Em virtude das restrições sanitárias, a atividade foi transmitida pelo YouTube e permitiu que dezenas de pessoas de Rondônia e de outras regiões do país pudessem assisti-la.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin