SP: Indígenas da aldeia Kuaray Oua, na terra Tenondé Porã, sofrem ataques

Indígenas da terra Tenondé Porã, em Parelheiros (SP) enfrentam ataques de latifundiário. Foto: Pedro Biava

Indígenas da aldeia Kuaray Oua, na terra Tenondé Porã, em Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo, relatam constantes ameaças de morte de pistoleiros. Segundo a comunidade indígena os pistoleiros teriam sido contratados pelo latifundiário Cícero Ferreira, que alega ser proprietário da terra. A comunidade indígena denuncia ainda que as ameaças e violências se intensificaram no mês de dezembro e que homens vão até a área escoltados por agentes da Polícia Militar (PM).

O Território Indígena (TI) demarcado em 2016 possui 16 mil hectares dividido em 14 aldeias onde vivem aproximadamente 2,2 mil pessoas. No dia 18 de dezembro, homens escoltados por PMs foram até o local com um drone para filmar a área, alegando estarem cumprindo uma ordem judicial, mas os PMs se negaram a mostrar qualquer documento.

A comunidade indígena relata que já foram realizadas mais de cinco ações violentas por pistoleiros contratados pelo latifundiário Cícero. No dia 13/12, em duas caminhonetes, pistoleiros invadiram a comunidade realizando disparos de arma de fogo, destruíram moradias e roubaram madeiras que seriam utilizadas para construção de casas.

No mês de novembro os pistoleiros invadiram, destruíram e colocaram fogo na casa de uma família na aldeia, ameaçando-os de mortes, expulsando-os. Segundo os moradores, os pistoleiros ameaçaram que aconteceria a mesma coisa com os demais moradores naquelas terras, mas indígenas da aldeia Kuaray Oua, da TI Tenondé permanecem resistindo.

A grilagem

Cícero Ferreira teria comprado terreno do Sítio Colina Verde, de propriedade de João Peralto, área delimitada e declarada da TI Tenondé. Segundo indígenas, além das acusações da  compra ilegal e dos crimes cometidos contra a comunidade indígena, alegam que Cícero teria contratado homens para invadir a TI e extrair ilegalmente madeira da área.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin