Alemanha: Revolucionários e massas realizam vigorosa marcha em homenagem a Lenin, Liebknecht e Luxemburgo

No dia 15 de janeiro mais de 2 mil pessoas marcharam nas ruas de Berlim para comemorar a vida de Vladimir Lenin, Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht, os dois últimos fundadores do Partido Comunista da Alemanha. A manifestação ocorreu por ocasião do 103º aniversário dos assassinatos de Rosa e Karl, em 15 de janeiro de 1919, assim como para comemorar a vida do grande chefe do proletariado internacional Lenin, na ocasião da sua data de morte em 21 de janeiro de 1924. A marcha é conhecida como “LLL”, pelos nomes Lenin, Liebknecht e Luxemburgo e acontece anualmente.

Na marcha estavam revolucionários do Coletivo Internacionalista Berlim, da organização revolucionária turca Partizan e da irlandesa Ação Anti Imperialista Irlanda. O contingente militante e disciplinado carregava longas faixas escritas Unir-se sob o maoismo! e Honra e Glória eternas ao Presidente Gonzalo!, assim como a frase de Lenin  "O papel da vanguarda só pode ser cumprido por um partido que é guiado por uma teoria avançada".

Devido à resposta contundente das massas na última marcha à repressão policial, que atacou a manifestação durante um estado de emergência que ainda vigora sob o pretexto de “restrições contra o coronavírus”, este ano não houve similar ataque policial.

O portal revolucionário alemão Dem Volke Dienen afirma que apesar da repressão, dos ataques de reação e do oportunismo, a marcha pode desempenhar um papel importante na unificação das forças Internacionalistas baseadas no marxismo-leninismo-maoismo.

Marcha  Lenin-Liebknecht-Luxemburgo ocorre em Berlim, Alemanha. Foto: Dem Volke Dienen

Marcha Lenin-Liebknecht-Luxemburgo ocorre em Berlim, Alemanha. Foto: Dem Volke Dienen

Partido Comunista da Turquia/Marxista-leninista (TKP/ML) e a organização revolucionária turca Partizan participam da marcha Lenin-Liebknecht-Luxemburgo ocorre em Berlim, Alemanha. Foto: Dem Volke Dienen

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin