AM: Massas famintas desenterram toneladas de frango jogadas em lixão

Trabalhadores desenterram pacotes de frangos que foram descartados em lixão no Amazonas. Foto: Reprodução.

Dezenas de pessoas foram filmadas desenterrando pacotes de frango jogados em lixão. Os alimentos foram parar no local após uma vistoria da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (ADAF) constatarem que estavam sendo transportados sem nota fiscal e sem a devida refrigeração. As cinco toneladas de frangos foram descartadas em seguida.

As cenas chocantes foram divulgadas no dia 13 de janeiro por jornais do monopólio de imprensa e aconteceram no município de Humaitá, localizado a 590 quilômetros de Manaus, capital do Amazonas. Elas refletem o atual cenário de fome que atinge mais da metade da população, segundo dados da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Penssan).

A notícia da apreensão espalhou-se pela cidade. Dezenas de famílias foram até o lixão em que os produtos foram despejados para conseguir pacotes do alimento. Nos mercados o quilo do frango chega a R$ 25.

No vídeo divulgado em redes sociais, homens, mulheres, crianças e idosos aparecem cavando a terra para encontrar os pacotes que estavam enterrados. De acordo com notícias do monopólio de imprensa local, os moradores saíram do lixão com centenas de frangos em sacolas e cestas.

A vigilância sanitária de Humaitá deixou um alerta ressaltando que a carne é imprópria para consumo e que pode gerar dores de cabeça, náusea e diarreia. Quem também emitiu nota sobre o assunto foi o Hospital Regional de Humaitá. O órgão de saúde avisou que vai ficar em alerta sobre um possível surto de infecção no município. A apreensão das cinco toneladas de frango aconteceu no dia 10 de janeiro. A carga saiu de Rondônia e tinha como destino a cidade de Canutama, a 638 quilômetros de Manaus.

Alimentos colhidos do lixo

Esse não é o primeiro caso onde trabalhadores indo buscar no lixo algo para comer toma as manchetes de jornais do monopólio de imprensa. No ano passado, no Rio de Janeiro, dezenas de pessoas tornaram rotina esperar um caminhão de descarte no bairro da Glória, zona sul da cidade. O fato estampou capas de jornais e impressionou por ocorrer em uma região abastada. Outros casos semelhantes apareceram semana após semana, quando famílias faziam filas para comprar osso de boi com restos de cartilagem e carne.

Trata-se de exemplos vivos, vistos a olhos nu, do grau de miséria que assola o povo brasileiro. Cada dia aumenta mais o enorme exército de brasileiros desempregados, pais e mães de família, que são assaltados pela fome.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin