MA: Massas interceptam rodovia exigindo paradas de ônibus e melhores condições de transporte

No dia 26/01, populares da comunidade Brisas do Mar na rodovia MA-203 se reuniram em uma manifestação para exigir a recolocação de paradas de ônibus. A rodovia é denominada pelos moradores como “rodovia da morte” e fica localizada no bairro Araçagy, na cidade de São José do Ribamar. Recentemente, os pontos de ônibus foram retirados por conta de obras para alargamento da rodovia, cuja obra vem se arrastando sem prazo para terminar.

Uma moradora da região, que não quis se identificar, afirmou: “Está cada vez mais difícil para nós vivermos o dia-a-dia, até mesmo ir e voltar do trabalho. Temos que andar e andar para poder pegar apenas um ônibus. Isso é um absurdo, um desrespeito com mães e pais de famílias, que muita das vezes carregam crianças pequenas.”

O presidente da Associação de moradores do bairro Brisas do Mar, de nome Chagas, conhecido por “Mandela”, afirmou: “Já morreram mais de sete pessoas nessa via, que é muito perigosa, e, agora, foi a gota d’água: tiraram nossas paradas de ônibus e levaram lá pra longe, mais de três quilômetros daqui, que faz a gente precisar ir andando, pessoas doentes, que precisam de atendimento como hemodiálise, crianças e senhores de idade. Isso dói no coração.”

Havia cerca de 10 veículos policiais acompanhando a manifestação e, em determinado momento, na tentativa de intimidar a população, os policiais carregavam fuzis. Os manifestantes seguiram sem se intimidar.

No ato, que reunia dezenas de famílias, interceptando em determinados momentos uma faixa da via, crianças levantavam cartazes com “queremos nossas paradas de ônibus de volta”. Foi levantado uma faixa por várias mulheres da comunidade com os dizeres “A comunidade Brisa do Mar exige o retorno da parada de ônibus”.

Moradores protestam por melhorias no transporte em São José do Ribamar, no Maranhão. Foto:: Reprodução.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin