RJ: Em meio a fome e a grave crise econômica que assola o País, trabalhadores confiscam alimentos de supermercado

Trabalhadores confiscaram alimentos do supermercado Inter, em Inhaúma, na zona norte do Rio de Janeiro. Foto: Reprodução

Em meio a fome e a grave crise econômica que assola o País, cerca de 200 trabalhadores confiscaram alimentos do supermercado Inter, no bairro de Inhaúma, na zona norte do Rio de Janeiro. A ação aconteceu por volta de 20h do dia 16 de abril e contou com amplo apoio das massas populares.

Imagens divulgadas na internet mostram dezenas de trabalhadores saindo do supermercado Inter, em Inhaúma, com carrinhos cheios de produtos e alimentos. Outras pessoas carregavam carnes e mantimentos nos próprios ombros.

Nenhum funcionário do supermercado ficou ferido na ação. Outros trabalhadores que passavam pelo local filmaram o confisco e apoiaram os trabalhadores. Através da internet, o fato também teve bastante repercussão.

Ações como a que ocorreu em Inhaúma, já eram previstas pelas grande redes de supermercados, visto que, principalmente nas grandes capitais, aumentaram o número de seguranças e câmeras de monitoramento, todas essas medidas visavam impedir que o povo confiscasse os alimentos que estão lhe sendo negados pela carestia, inflação e desemprego.

O confisco de alimentos pela massa trabalhadora mais empobrecida virou realidade no nosso País. Prova disso são os recentes confiscos de cargas com alimentos, como os ocorridos em Itabuna, na Bahia, no dia 31 de março, em Planaltina, no Distrito Federal, no dia 29 de dezembro, em Belo Horizonte, Minas Gerais, no dia 19 de agosto.

Com preços cada vez mais altos, inflação de dois dígitos, desemprego e crise econômica, o povo não tem outra forma de se alimentar a não ser retirando alimentos de redes supermercados, que lucram milhões em cima da fome do povo e através da exploração brutal dos funcionários.

Segundo uma pesquisa da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), 116,8 milhões de brasileiros estão em situação de insegurança alimentar.

O desemprego também atinge seus maiores índices, sendo que no 4º trimestre de 2021, 12 milhões de trabalhadores estavam desempregados e 4,8 milhões desalentados, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em meio a tudo isso, o governo militar de Bolsonaro e generais só faz aprofundar a crise, com medidas extremamente impopulares como o aumento nos preços dos combustíveis, venda de estatais, desindustrialização, reformas previdenciária e trabalhista, aprovação do fundo eleitoral bilionário, orçamento secreto, desvios de verbas e etc.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin