Poema: "Anatólia" (1968), de Ahmed Arif


Série Poesia Progressista da Turquia


 

Ahmed Arif (1927 - 1991) foi um poeta e jornalista democrata curdo da Turquia, perseguido, preso e torturado em 1950 por sua simpatia com a causa comunista. Poema retirado de “Grilhões desgastados pela saudade sua” (1968), seu único livro publicado e um dos livros de poesia com mais edições do mundo. Tradução adaptada do espanhol.

 

Eu dei berço a Noé,

balanço, rede.

Tua mãe Eva parece ter nascido ontem.

Eu sou Anatolia¹,

Conheces?

 

Me envergonho,

Me envergonho da pobreza,

Desnuda frente os demais…

Têm frio os meus brotos,

Escassa é a minha colheita.

Num mundo de fraternidade, de trabalho,

De solidariedade,

Num mundo onde se abrem as pétalas do átomo,

Num mundo de poetas e sábios,

Fiquei sozinha

Só e distante.

Sabes?

 

Fui ordenhada por milhares de anos.

Com seus espantosos cavalos despedaçaram

Meus delicados sonhos matinais,

Com seus monarcas, agressores, bandidos

Me extorquiram.

Fiz pouco caso de Alexandre,

Do sultão e do xá

Desapareceram sem deixar sombras!

Mas eu saudei meus amigos

E tomei uma postura firme…

Vês?

 

Se soubesse o quanto amo

Koroglu²,

Karayılan³,

O soldado anônimo…

E também Pir Sultan e Bedreddin.

E tantos outros amores que a pena é incapaz de escrever,

muitos outros amores…

Se soubesses,

como me amavam também,

Se soubesses do franco-atirador que lutou em Urfa,

desde os minaretes, desde as barricadas,

desde os galhos do cipreste,

Como ele sorriu frente à morte

Quero que saibas, definitivamente,

Escutas?

 

Não te abatas assim,

Tão lamentoso, tão digno de pena…

Onde quer que estejas,

Dentro ou fora, na sala de aula, no escritório,

Erga-te

Cuspa na cara do verdugo,

Do oportunista, do traidor, do malfeitor…

Resista com o livro

Resista com o trabalho.

Com unhas, com dentes,

Com esperança, com amor, com sonhos.

Resista, não me desonre.

 

Observe como de novo eu renasço,

Em tuas mãos jovens e honestas.

Tenho filhos e filhas a vir, no futuro,

Cada um é uma peça indispensável do universo.

Cada um é flor de minha nostalgia milenar,

De teus olhos,

Te beijo com teus olhos

Em ti tenho minhas esperanças,

Entendes?

 

Notas:

1 - Anatolia: Região peninsular da Turquia, banhada pelo Mar Negro, pelo Mediterrâneo e pelo Egeu.

2 - Koroglu: Poema épico popular da tradição turca.

3 - Karayılan: Herói popular da luta pela independência formal da Turquia contra a ocupação francesa.

4 - Pir Sultan Abdal: poeta revolucionário da tradição do alevismo, enforcado em 1550.

5 - Sheikh Bedreddin: revolucionário que liderou uma insurreição de massas contra a opressão do Sultão Mehmed em 1416.

6 - Batalha de Urfa: Insurreição contra a ocupação francesa da cidade de Urfa em 1920, decisiva para a conquista da independência formal da Turquia.

7 - Minarete: Torre de uma mesquita.

 

Abaixo, o poema recitado pelo próprio Ahmed, numa gravação de 1989.

 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin