"Com amor, Vinicius" temporada online

Está em cartaz até sábado, 03/04, a temporada online, e gratuita, do musical Com amor, Vinicius, sobre a obra do poeta, dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e compositor Vinicius de Moraes (1913 - 1980), através do canal Diálogo da Arte Produções Culturais no YouTube. No elenco, Marcos França (atuação), Luiza Borges (voz), Matias Zibecchi (percussão e bateria) e  André Siqueira (violão). "A peça 'Com Amor, Vinicius ou Como sobreviver nesta selva oscura e desvairada' é uma encenação teatral de um 'pocket show', gênero carioca por excelência e que teve em Vinicius de Moraes um de seus mais destacados artistas. Na verdade, Vinicius praticamente criou esse gênero, ao lado do diretor Aloysio de Oliveira e de seus parceiros de palco, gente como Tom Jobim e João Gilberto, Nara Leão e Carlos Lyra, Dorival Caymmi, entre outros A partir de 1969, Vinicius criou o formato 'definitivo' de seu pocket show: 'O poeta, a moça e o violão', no qual, ao lado de Toquinho, dividia o palco com uma cantora, papel ocupado, entre outras, por Bethânia, Maria Creuza, Marilia Medalha, Clara Nunes, Joyce, Miúcha. O tipo de espetáculo era marcado, fundamentalmente, pelo despojamento: sentado em uma mesa, invariavelmente com um copo de uísque como se estivesse na sala de casa, Vinicius cantava suas composições (novas e antigas), dizia seus poemas e contava histórias de sua vida e da observação do dia-a-dia. Seja em prosa ou verso, Vinicius o fazia com a simplicidade de uma conversa, como se ele abrisse sua própria intimidade, o que o transformou numa espécie de amigo, de irmão mais velho, de confidente, de conselheiro. É bom reforçar que 'Com amor, Vinicius' não é propriamente um show musical como os que Vinicius fazia. Não é nem propriamente sobre Vinicius. Na verdade, trata-se de uma peça teatral sobre a obra de Vinicius, sobre suas considerações sobre o Brasil, sobre a sua maneira de se apresentar em público e sobre esse gênero de shows que ele consagrou", divulgam os organizadores.

O endereço é: https://www.youtube.com/watch?v=slAGAiPuPw8

Foto: Divulgação do evento

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro