SP: Presos da cadeia de Pinheiros em condições desumanas

A- A A+

 

Conforme noticiado na 1° quinzena de agosto da edição impressa do Jornal A Nova Democracia a população carcerária realizou uma rebelião no Centro de Detenção Provisória (CDP IV), localizado em Pinheiros, São Paulo. Os presos se encontravam e ainda se encontram em situação de completa precariedade, como: restrição no acesso a água, ausência de higiene, colchões, lençóis, banho de sol, remédios, comida de qualidade e entre outros quesitos que provocaram e provocam a justa rebelião dentro dos presídios de todo o país.

Logo após a referida rebelião realizada no dia 24 de julho de 2017, os presos ainda foram covardemente punidos com a privação do direito de receber visitas e mantimentos enviados pelos familiares.

Esse estado de calamidade lançado contra a população carcerária, em sua grande maioria pobre e negra, prossegue cada vez mais grave. Prova disso é a recente vistoria da comissão do CADEPE (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Estado de São Paulo) no CDP IV de Pinheiros. A comissão encontrou presos com sarna, marcas de agressões policiais [ferimentos de bala de borracha], sem banho de sol, sem luz e água.

Além disso foram encontrados também detentos com suspeita de tuberculose e pneumonia.

"Quando presos, os pobres, em sua maioria negros, longe de serem “ressocializados”, são humilhados e agredidos, quando não assassinados nas masmorras do velho Estado, quase sempre superlotadas. Este é o ponto central das rebeliões que ocorrem nos presídios brasileiros."

 

Leia mais em:

Sistema carcerário de Rondônia: Maquina de moer carne humana

O sistema prisional do estado criminoso

A agonia como pena

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza