Índia: 18 ativistas democráticos sequestrados pela polícia

A- A A+
 

Ao menos 18 membros da Coordenação da Organização de Direitos Democráticos (CDRO, sigla inglês) foram sequestrados pela polícia em Sukma, no estado de Chhattisgarh.

Os ativistas viajavam para a aldeia de Burkapal, no mesmo estado, para averiguar denúncias de violações dos direitos do povo.

Segundo o dirigente da Frente Revolucionária Democrática, Varavara Rao, os carros em que transitavam os ativistas foram parados por policiais em Sukma, e foram traiçoeiramente levados para a cadeia da cidade, sob a justificativa de que estavam sendo empreendida uma "averiguação".

"Todas as tentativas de comunicação com a cadeia de Sukma falharam", afirmou Varavara Rao, e disparou: "Consideramos que esta prisão dos membros da CDRO é uma tentativa da polícia de Sukma para frear o trabalho dos ativistas e impedir que as denúncias de violência na região chegue ao mundo exterior".

Operação 'Caçada Verde'

Esta ação se desenvolve em meio da Operação "Caçada Verde" movida pelo velho Estado indiano desde 3 de dezembro de 2009. A operação, inicialmente prevista para durar cinco anos, perdura por seis anos e segue sendo incrementada.

Conforme denunciou o Comitê Central do Partido Comunista da Índia (Maoista) em comunicado pelo 50º aniversário do Levantamento de Naxalbari, em novas reuniões as "autoridades" do velho Estado decidiram intensificar a guerra contra o povo.

"Não haverá limites no uso de drones e helicópteros nos céus; a polícia, o exército e as forças paramilitares, sobre o terreno, prosseguirão com seus ataques, assassinatos, atrocidades, saqueios de casas, destruição de colheitas e assalto de aldeias", denunciaram, e concluíram: "Se multiplicarão os ataques contra os democratas, estudantes, intelectuais, patriotas, nacionalistas, funcionários e forças populares nas cidades. As condições atuais põem em manifesto que a polarização entre classes será cada vez mais palpável em todo o país e que a guerra de classes adotará uma forma muito mais enconada".

Imagem simbólica de jovem mulher adivasi sendo carregada brutalmente por soldados da repressão, em 2010.

Edição impressa

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja