Rússia: Milhares vão às ruas celebrar Revolução Socialista

A- A A+

Na Rússia, milhares de pessoas marcharam pelas ruas de São Petersburgo e Moscou com retratos do camarada Stalin e da chefatura da Revolução Russa, o Grande Lenin, para celebrar o centenário da Grande Revolução Socialista de Outubro, no dia 7 de novembro.

O governo de Vladimir Putin foi obrigado a realizar uma parada militar pelo prestígio que o socialismo inspira ao povo russo. Putin, no entanto, tentou dar um tom nacionalista e soterrar o caráter socialista da celebração. O desfile foi, oficialmente, em memória da histórica parada militar de 1941, realizado por ordem do camarada Stalin em Moscou durante pleno cerco nazista, de onde muitos soldados soviéticos saíram imediatamente para a frente de batalha.

Ainda com essa manobra, Putin e sua camarilha não conseguiram tirar o socialismo da lembrança das massas populares russas.

Em declaração emitida maio de 2016, o V Encontro de Partidos e Organizações maoistas da América Latina chamou a atenção para estas manifestações nos países onde já houve socialismo e onde capitalismo foi restaurado, a que chamou de expressão da quarta contradição fundamental no mundo - entre socialismo e capitalismo - que existe nos planos histórico e ideológico.

"[Este clamor das massas por reconquistar o poder nos ex-países socialistas] se expressa quando os veteranos da URSS que combateram na II Guerra Mundial marcham com retratos do camarada Stalin, e quando os operários e os camponeses na China se levantam em nome do Presidente Mao". "Todas estas lutas são parte do complexo processo de restauração e contrarrestauração. O socialismo se estabelecerá aí de todas as maneiras e será com guerra popular, para continuar com a construção do socialismo e a ditadura do proletariado", posicionou-se.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza