RJ: Nova operação de guerra contra o povo na Maré

A- A A+

A escalada de violência e repressão contra o povo pobre (como parte da guerra civil reacionária desencadeada pelas classes dominantes no Brasil) teve novo capítulo na manhã desta terça-feira, 5 de dezembro, no Complexo da Maré, zona norte do Rio.

Os milhares de trabalhadores e trabalhadoras que vivem nas favelas da região amanheceram cercados por uma operação da Polícia Civil, que contou com a participação da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Delegacia de Roubos de Furtos de Cargas (DRFC) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). Desta vez, o pretexto utilizado pelos inimigos do povo para impor o terror na Maré foi o cumprimento de "mandados de prisão" e "buscas". Na favela Nova Holanda, a operação contou com o Batalhão de Ações com Cães (BAC) e, Parque União, com o Batalhão de Choque (BPChq) da PM.

Durante toda a manhã, um helicóptero sobrevoou as residências atirando a esmo nas ruas e vielas. Um agente de repressão da Core chegou a ser atingido por um tiro quando mirava seu fuzil contra a favela. Imagens divulgadas nas "redes sociais" mostram crianças tendo que deitar no chão para não serem atingidas por "balas perdidas".

Todo o caos promovido pela polícia hoje na Maré, sempre efetuado com o surrado pretexto de "combate ao crime" e ao "tráfico", na verdade trata-se de nova operação de guerra contra a pobreza na capital fluminense.

Ainda na parte da manhã, a página Maré Vive denunciou em tempo real:

Helicóptero tá cuspindo fogo de novo pessoal!

Muito tiro no Pinheiro. Os blindados tavam parados bem na frente da Clinica da Família.

Muitos tiros na Vila do Pinheiro, Salsa e Merengue e Vila do João. O clima ainda é de muita tensão! Informações de polícia a pé e caveirão ainda na favela. 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza