Reino Unido: Universidade realiza debate sobre os presos políticos da Índia

A- A A+

Esse ano ocorre o 50º aniversário da promulgação da Lei  fascista para a Prevenção de Atividades Ilícitas, elaborada em 1967.  Alunos da Universidade Aberta para Adultos de Londres realizaram em 18/12 uma assembleia pública para denunciar a perseguição política aos democratas e revolucionários na Índia, dando ênfase na perseguição contra o Professor GN Saibaba.

Saibaba, portador de cadeira de rodas em vista da aquisição de Poliomielite aos 5 anos de idade, é professor de Inglês na Universidade de Delhi, na Índia. Encarcerado e condenado a prisão perpétua pelo velho Estado da Índia, foi privado dos recursos essenciais a sua sobrevivência e também de tratamento médico, chegando a um estado deteriorável.

Em entrevista concedida a Anumeha Yadav, reproduzida em diversos sites e blogs internacionais Saibaba declara sobre o caráter político de sua prisão e da perseguição:

- Nos últimos 14 meses, eu vi mais claramente ainda como o Estado tornou-se centrado em segurança. O Estado deveria trabalhar para o povo, mas em vez disso, só está preocupado com a segurança dos poderosos. Eu fui tratado como uma ameaça à segurança porque o governo sentiu que minhas ideias sobre os recursos naturais, os direitos dos povos, não são propícias para o Estado e, portanto, eu deveria ser silenciado. Sou professor. Eu debato, eu escrevo, e por causa disto, o Estado se sente ameaçado.

Na prisão, eu me perguntava: Por que o governo tem medo de mim? Eu sou 90% paralisado. O Estado sabe que eu não posso fazer muito, mesmo com os maoistas. É impossível para mim. Mas eu penso, eu escrevo. Este Estado acha que uma pessoa que tem a coragem de se aproximar, ver e descrever a realidade é uma ameaça.

A entrevista completa pode ser visualizada aqui

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza