Camponeses de Corumbiara conhecem a Grande Revolução Socialista de Outubro

A- A A+

Nos dias 10 e 11 de dezembro, na Área Revolucionária Zé Bentão, no município de Corumbiara, como parte das celebrações da Grande Revolução Socialista de Outubro, a Escola Popular fez duas apresentações sobre este fato glorioso e imortal para o proletariado e campesinato. Foram utilizados mapa, fotos e pinturas sobre os principais fatos desta revolução e dos grandes chefes do proletariado, bem como um cartaz produzido pela Frente Revolucionária. Todos camponeses ficaram muito interessados em conhecer mais, a maioria nunca tinha ouvido falar da Revolução de Outubro. Ao todo, participaram 10 trabalhadores.

Ao final, foi exibido o documentário "Terra e Sangue Bastidores do Massacre de Pau D'Arco". Todos recordaram da Heroica Batalha de Santa Elina e manifestaram grande indignação pelo fato de continuarem ocorrendo matanças de camponeses. Por outro lado, foi celebrado com vigor, alegria e esperança o fato dos camponeses terem retomado a fazenda palco do massacre de Pau D'Arco, menos de um mês após este crime hediondo.

Também foram montadas banquinhas para venda e distribuição de livros e panfletos da luta revolucionária, bem como de várias edições do jornal A Nova Democracia. Para convocação desta importante atividade, professores da Escola Popular visitaram mais de 80 casas de camponeses, no entorno de onde seriam feitas as apresentações. Entregaram um convite impresso, falaram brevemente sobre a Revolução de Outubro e o documentário sobre Pau D'Arco e aproveitaram para vender jornais AND. Ao todo, foram vendidos 54, pelo preço de R$1, por não serem as edições mais novas.

Especialmente nesse momento de grave crise em que o país e o mundo se encontram, quando o povo, enojado com as eleições podres e corruptas e com movimentos e sindicatos oportunistas, procura um caminho de transformação verdadeira é muito importante conhecer a história das revoluções pela voz de quem lutou e não a versão das classes dominantes, divulgadas pelos monopólios de imprensa, e pela história oficial, ensinada nas escolas e universidades do velho Estado.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza