PE: Camponeses de Lagoa dos Gatos denunciam ameaça de despejo

A- A A+

      Reproduzimos a seguir nota enviada pela LCP do Nordeste sobre a situação camponesa em Lagoa dos Gatos/PE.

Camponeses realizam audiência pública em Lagoa dos Gatos para denunciar ameaça de despejo ilegal

No dia 16 de fevereiro, centenas de pessoas participaram de uma Audiência Pública em apoio aos camponeses da Área Revolucionária José Ricardo e em repúdio à ordem de despejo ilegal emitida no final do mês passado contra as famílias da área. A audiência foi realizada na Câmara de Vereadores de Lagoa dos Gatos (Pernambuco) e convocada pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP) do Nordeste e pelo Comitê de Defesa da Revolução Agrária (CDRA) da Área Revolucionária José Ricardo.

A mesa da audiência foi presidida por um representante da LCP do Nordeste e composta pelo vice-presidente da associação dos camponeses da área além de vários apoiadores da luta dos camponeses da antiga “Fazenda Riachão de Dentro”, onde se encontra a Área Revolucionária: os presidentes das associações de produtores das comunidades camponesas de Peri-Peri e Santa Isabel e da comunidade quilombola de Pau Ferrado, o presidente da comissão de direitos humanos da ALEPE, o presidente da câmara municipal, ex-prefeito e diversos vereadores de Lagoa dos Gatos, um representante do INCRA, o presidente do conselho municipal de agricultura da cidade. Também participaram estudantes de Recife, uma representante da Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia (ExNEPe) e ativistas do Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR).

Contando a participação de camponeses da área e de vários moradores da cidade, a audiência teve um clima bastante altivo e de luta. Na fala de todos os presentes ficou explícito o apoio irrestrito à luta por aquelas terras para os camponeses que lá vivem e produzem há anos e suas famílias, que durante muitas décadas foram exploradas pelo antigo latifundiário “Cordeirinho”. A ordem de despejo emitida pela juíza da cidade foi denunciada como ilegal e injusta e a decisão das famílias de resistir contra esta arbitrariedade foi apoiada e saudada por todos que participaram.

O fato de a juíza ter expedido a ordem de “reintegração de posse” diretamente para a Polícia Militar, designando o batalhão de choque de Caruaru para cumprir a ordem, descumpriu os próprios marcos da legislação burguesa. Nenhuma das instituições do velho Estado que seriam interessadas no caso (principalmente o INCRA e o Ministério Público) foram notificadas, e nem mesmo as famílias que tomaram a terra há anos e nela vivem e produzem. Os camponeses descobriram que a ameaça iminente por sua própria conta.

A realização dessa audiência foi uma vitória política muito importante para essa luta, conquistando o apoio de muitas pessoas da cidade, ficando cada vez mais claro que o ataque contra essas famílias faz parte da guerra civil reacionária desata pelo velho Estado burguês-latifundiário contra as classes populares e trabalhadoras do nosso país, e especialmente contra o campesinato pobre.

Basta ver a última medida adotada pelo centro de Poder do velho Estado que nesta semana definiu uma intervenção militar no estado do Rio de Janeiro, num processo de fascistização e crescente incremento da repressão contra o povo.

Ao final da audiência, ao canto de Conquistar a Terra, foi exibido um vídeo gravado na Área Revolucionária José Ricardo, onde os camponeses mostram suas produções e defendem seu direito à terra.

No dia seguinte à audiência, ativistas da LCP do Nordeste foram à feira da cidade e distribuíram centenas de panfletos para os moradores locais, recebendo amplo apoio de todos.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza