PI: PM despeja 300 famílias em Teresina

A- A A+
Cerca de 300 famílias são despejadas pela PM de terreno que ocupavam há meses. Foto de José Marcelo

Cerca de 300 famílias do Assentamento Anselmo Dias II foram despejadas pela Polícia Militar (PM) do gerente estadual José Wellington Dias/PT, na zona sudeste de Teresina, Piauí, na manhã de 22 de fevereiro.

Sob as ameaças dos policiais, os moradores abandonaram as suas residências, construídas com muito esforço e sacrifício pelos trabalhadores. Alguns moradores choravam quando saiam do assentamento. Grande parte das famílias não têm para onde ir. No assentamento viviam muitas crianças – 15 delas com microcefalia – e idosos.

“Minha filha adoeceu há dois dias, tem apenas dois anos e teve alta ontem e eu cheguei em casa às 22h, sem comer, sem tomar banho, porque ela só quer ficar comigo. Vim embora com chuva. Hoje pela manhã ia voltar ao hospital, porque ela piorou na madrugada, quando estava me preparando, chegaram vários policiais e fiquei desesperada, não soube o que fazer. Não tenho nada e vou perder o pouco que tenho, estou sem ter o que fazer nem para onde ir. Não estava preparada”, declarou a dona de casa Francisca Rodrigues a um órgão do monopólio de imprensa (G1).

Grande parte das famílias removidas não tem para onde ir. Foto de José Marcelo

O terreno que as famílias ocupavam há nove meses é supostamente privado, mas segundo a promotora Leida Diniz o terreno pertence ao estado do Piauí.

Conforme uma liderança do assentamento, Rafael Dias, a área antes de ser ocupada pelas famílias encontrava-se abandonada há 40 anos. Este ano um grupo de empresários apareceu no local alegando serem os proprietários do terreno e conseguindo um mandado de reintegração de posse junto ao Judiciário.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza