Multinacional ianque se instala no norte do país para extrair as riquezas e superexplorar o povo

A transnacional do USA Cargil anunciou a compra de um terreno de quase 400 hectares na ilha de Urubuéua, no Pará, onde construirá seu maior terminal graneleiro fluvial em capacidade de movimentação, um porto de carga que escoará toda a produção de soja de Mato Grosso e a crescente do estado do Pará. A multinacional ianque atua principalmente na comercialização e processamento de commodities, carnes, produtos farmacêuticos, rações para animais etc.

Com a construção deste novo terminal, o imperialismo norte-americano ampliará ainda mais o seu controle na região.

A região norte do Brasil representa o maior potencial de rapina ainda inexplorado do país. E agora mesmo, as grandes transnacionais dos países imperialistas já requisitam junto à gerência de turno da semicolônia os salvo-condutos para suas operações. Operações estas cuja natureza é contrária aos interesses das classes trabalhadoras.

Esta notícia reforça a situação de semi-colônia em que o país se encontra e torna ainda mais clara a presença e a cobiça do imperialismo, em especial o ianque, no Pará e na região Amazônica, riquíssima em recursos, florestais minerais e hídricos, comprovando também a relação do latifúndio com o imperialismo.

Conforme afirmou o dirigente da Liga Operária em denúncia contra os crimes da também multinacional Vale-/BHP Billiton/Samarco em Mariana (MG): “Cabe aos intelectuais honestos e todos que queiram resolver realmente o problema, que não caiam nessa armadilha das grandes corporações transnacionais, que nos trata como meros exportadores de matéria prima — ou seja, uma semicolônia. Temos que fazer uma profunda transformação em nosso país!”.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin