AM: Camponeses de Manacapuru lutam pela posse das terras

A- A A+

Camponeses que vivem em Manacapuru, no Amazonas, acampam em frente ao Tribunal de Justiça (TJ-AM) em protesto contra a reintegração de posse expedida em janeiro deste ano. As famílias, representando ao menos 400 outras, estão acampadas desde a madrugada do dia 16/04. Elas denunciam ainda que foram vítimas de ameaças com armas de fogo feitas por capangas e policiais.

A ação de reintegração de posse beneficiou a empresa latifundiária Agropecuária Exata que, como já noticiado por AND, é de propriedade de Otavio Raman – dono do Grupo Raman Neves de Comunicação (monopólio de comunicação vinculado ao SBT). Ele também é o atual sócio na Construtora Exata, à qual Amazonino (governador do Amazonas) associou-se, em 1990, por meio de um contrato de mútuo (empréstimo). A empresa está envolvida em denúncias de escândalos de fraudes e corrupção envolvendo o próprio governador.

Uma camponesa residente na área, Artemisa Vasconcelos, relatou a difícil situação criada pelo latifundiário. “Nós estamos há três meses lutando para provar que essa terra não é deles, nós temos documentos do Ministério Público falando que a terra é pública” denuncia, e prossegue: “Nós não aguentamos mais a situação, estamos padecendo, perdemos nossa plantação. Nós somos agricultores, precisamos de nossas terras de volta.”, conclui, em entrevista à imprensa local.

De acordo com denúncia de uma outra moradora da área, Marli da Silva, no dia 12/04 o próprio Otávio Raman esteve na área com capangas e policiais, ameaçando camponeses, saqueando e roubando alimentos e equipamentos. “Otavio Raman apareceu com policiais e eles roubaram nossos alimentos, levaram nossa comida, tiraram o terçado das mãos do meu filho e do meu marido. Saíram de lá ameaçando e dando tiro.”, afirmou à imprensa local "Amazonas atual".

Famílias ocupam TJ para exigir justiça.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza