Todo apoio à resistência dos Guarani e Kaiowá e dos Terenas

A- A A+
 

Repercutimos a seguir nota feita pela Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres em apoio à resistência dos Guarani e Kaiowá e dos Terenas; e em repúdio às reintegrações de posse.


Unir camponeses, indígenas e quilombolas, conquistar a terra e os territórios!

A Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres, em nome de todas as coordenações regionais das LCP's, saúda os povos Terena e também os Guarani e Kaiowá que, sob forte ameaça, resistiram e derrubaram as reintegrações de posse em favor de latifundiários contra seus territórios tradicionais.

As reintegrações de posse contra os Terenas, em favor da empresa Vinepa Agropecuária e da latifundiária Yvone Alves Correa, haviam sido determinadas pelo TRF da 3.º Região, envolvendo as áreas dos latifúndios Água Branca e Capão das Araras, no município de Aquidauana (MS). Estas terras fazem parte dos territórios tradicionais dos Terenas já reconhecidos pelo Estado brasileiro através da FUNAI.

A reintegração de posse contra os Guarani e Kaiowá havia sido expedida em favor do latifundiário José Odonel Vieira da Silva e da “empresa” Penteado Participações e Investimentos.

Como destacou o 2.º Encontro de Camponeses do Sul e Sudeste do Pará:

Reafirmamos também nossa irrenunciável decisão de seguir lutando pela conquista da terra e pelo fim do latifúndio, custe o que custar, para libertar nosso povo camponês da secular exploração e opressão que o submete à classe dos senhores de terra, latifundiários e seus aliados grandes burgueses, através do seu velho e genocida Estado, o que com o aprofundar da crise aponta como fundamental para libertar a Nação Brasileira da subjugação e rapina de nossas riquezas naturais, que o imperialismo, principalmente o norte-americano, sucessor do colonialismo português e inglês, tem perpetrado de modo continuado.

Denunciamos o sinistro propósito dos latifundiários e grandes burgueses, de seu velho Estado e seus governos de turno, bem como de seus amos imperialistas, de afogar nossa luta em sangue, proclamando em alto e bom som, que muito ao contrário do que pretendem, o precioso sangue derramado de nossos heróis e heroínas regam a nossa luta e faz maior e mais gloriosa nossa causa de uma nova sociedade sem exploração e opressão, sem ricos e sem pobres, de igualdade e solidariedade! E afirmamos serenamente que, se assim como ao longo dos séculos a nossa luta pela terra nunca parou, cada vez mais, está chegando a hora do acerto de contas, em que o povo do campo, sofrido e mil vezes pisoteado e humilhado, com o apoio dos pobres da cidade, se levantará para acabar de vez com todo o latifúndio tomando todas as suas terras, parte por parte, através da revolução agrária, entregando a terra aos camponeses pobres sem terra ou com pouca terra e unido com o povo da cidade irá por fim a este sistema de exploração e opressão sobre o nosso povo e de subjugação e rapina das riquezas de nossa Pátria, para conquistar a nova democracia, nova economia, nova cultura e o novo Brasil!

Conclamamos todo o apoio e mobilização dos camponeses brasileiros junto aos povos indígenas. Sua luta por território e nossa luta pela terra estão, como em nenhum outro momento da história, na mesma trincheira. E muito em breve estaremos juntos com os nossos irmão quilombolas, os operários e estudantes, para conquistar a terra e o território, e libertar o Brasil do julgo imperialista.

Terra para quem nela vive e trabalha!

Morte ao latifúndio!

Viva a Revolução Agrária!

Viva a aliança operário, camponesa, indígena e quilombola!

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja