MS: Judiciário manda despejar indígenas em Dourados

A- A A+
 
Reserva Indígena de Dourados. Foto de Michel Filho

Os indígenas que ocupam há sete anos a fazenda Curral de Arame, no município de Dourados, sul do Mato Grosso do Sul, estão sendo ameaçados de despejo pelo Judiciário.

O juiz substituto da 1ª Vara Federal, Rubens Petrucci Junior, determinou a reintegração de posse em benefício de Achilles Decian e Leonita Segatto Decian, pretensos proprietários do latifúndio, situado ao lado da Reserva Indígena de Dourados, onde vivem cerca de 15 mil indígenas confinados em uma área de 3,6 mil hectares. O juiz não estabeleceu um prazo para o cumprimento do despejo.

A decisão do magistrado se baseou na tese do “marco temporal”, uma artimanha jurídica criada pelos latifundiários, que estabelece que os indígenas apenas podem reivindicar terras ocupadas efetivamente em 5 de outubro de 1988, data da promulgação da Constituição Federal.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja