Carta do 22o FoNEPe aos estudantes de Pedagogia e Licenciatura de todo o Brasil

A- A A+
 

Repercutimos a seguir carta do  22º Fórum Nacional de Entidades de Pedagogia (FoNEPe),  que realizou-se na Universidade Federal de Pernambuco, nos dias 04, 05 e 06 de maio de 2018


O 22º FoNEPe, em cumprimento às decisões do 37º ENEPe – Petrolina, realizou-se na Universidade Federal de Pernambuco, nos dias 04, 05 e 06 de maio de 2018; em respeito, ao artigo XX do Estatuto da Executiva, que define que o FoNEPe é uma instância deliberativa da Executiva Nacional, a ExNEPe no poder de suas atribuições estatutárias, em decisão unânime, na reunião ordinária realizada em janeiro de 2018, definiu pela realização do referido Fórum no campus Recife da UFPE.

O 22º FoNEPe foi um encontro histórico, combativo, classista e independente. Neste Fórum foram homenageadas duas datas históricas: os 200 anos do natalício do grande dirigente do proletariado internacional Karl Marx e os 100 anos do levantamento de Córdoba, marca indelével da luta pela democratização da Universidade da América Latina.

Do ponto de vista da participação e representatividade, o 22º FoNEPe foi um dos mais massivos e representativos ao longo dos quase 40 anos de história da ExNEPe. Compareceram ao nosso encontro, 170 estudantes, representando mais de 30 universidades das cinco regiões do Brasil. Do Norte do país, acolheram ao chamado da ExNEPe estudantes de Rondônia e do Pará; do Nordeste, companheiras e companheiros do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Bahia e Alagoas; do Centro-Oeste, uma fortíssima delegação de Goiás; do Sudeste, vieram pedagogos de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo; do Sul do país, o Paraná se fez presente com uma delegação representando 4 cidades do estado!

Os principais debates do 22º FoNEPe se deram em torno do centenário de Córdoba, suas lições e ensinamentos para a luta pela democratização da Universidade Brasileira. Nesse sentido contamos com o brilhante minicurso ministrado pelo Professor César Fernandez, dirigente sindical do SUTE (Sindicato Unificado dos Trabalhadores em Educação do Peru), entidade que no ano passado protagonizou a principal luta professoral na América Latina em uma histórica greve nacional que estremeceu a cordilheira dos Andes e serviu de inspiração para luta na educação em todo o Brasil. O minicurso do professor César Fernandez, abordou a situação política internacional e nacional, a luta classista na educação básica e a experiência vanguardeada por José Carlos Mariátegui, fundador do Partido Comunista do Peru, como a mais avançada decorrência proletária do levantamento de Córdoba.

Contamos também com a palestra de professores da Unicamp, Unir e UFCG que expuseram de maneira profunda os impactos dos ventos democráticos de Córdoba nas Universidades Brasileiras, sobre os 200 anos de Karl Marx e sobre a experiência da pedagogia marxista na União Soviética e na China Socialista. Na abertura do evento, pudemos ouvir a intervenção contundente dos camponeses combativos das Brigadas Populares do Pará e da Liga dos Camponeses Pobres, que com seu heroico exemplo de rebeldia e combatividade mostraram na prática que a luta do povo brasileiro de forma alguma sofreu uma derrota estratégica. Aproveitamos, também para saudar as companheiras da LCP e da Escola Popular que assumiram de forma espetacular a tarefa de alimentação do nosso Encontro, liderando uma grande experiência de cozinha camponesa, apoiada por vários estudantes que também tiveram um papel de destaque na garantia da alimentação de nosso encontro.

O 22º FoNEPe também prestou nossas mais solenes homenagens à companheira Remis Carla, intrépida militante do MEPR e do MFP, ativista combativa da ExNEPe que desgraçadamente foi assassinada em dezembro do ano passado. Mais uma vez reafirmamos nosso compromisso de que essa morte não ficará impune, custe o que custar! Nesta Grande Homenagem, atendendo a uma solicitação da Executiva Nacional, a Reitoria da Universidade Federal de Pernambuco entregou aos familiares de nossa companheira um diploma especial de graduação em Pedagogia in memorian. Esta foi uma importante forma de relembrar nossa companheira, sua luta e militância em defesa da educação pública e gratuita, bem como por uma transformação radical de toda a sociedade. A companheira Remis está presente na luta e segue vencendo batalhas após sua morte.

Nosso Fórum também aprovou uma declaração política em apoio a companheira Tarsila Roque Pereira, expulsa da UFAL, em decorrência de um processo movido pelo CAPED, entidade ligada ao desmoralizado “MEPe”, que com atitudes fascistas como estas ainda têm o desplante de se arvorarem representantes dos estudantes de Pedagogia do Brasil.

Aprovamos a necessidade de uma campanha imediata, movida pela ExNEPe, exigindo a revogação da expulsão ilegal, antidemocrática e fascista da companheira Tarsila. Esse CAPED faz parte do mesmo grupo da antiga gestão do DA de Pedagogia da UFPE que organizou no mês passado o FUNEPE – Furo Nacional do “MEPe”, que teve a participação de 30 estudantes, apesar de terem gasto uma verba de 7,5 mil reais da UFPE destinada à alimentação de 200 participantes.

Enquanto o oportunismo capitula diante da escalada fascista, o movimento democrático, classista e combativo da ExNEPe se levanta com a altivez, persistência e orgulho da Pedagogia e desafiamos todos os reacionários: Vocês serão derrotados! À intervenção militar fascista, repetimos a profecia de Antônio Conselheiro, em Canudos: o sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão! Os operários, camponeses, professores e a juventude combatente, somente esses representam a rocha viva de nossa nacionalidade! É com esta altivez, com esta massividade que a ExNEPe, cada vez mais, se apresenta como a vanguarda do movimento estudantil universitário brasileiro!

Por fim, o 22º FoNEPe declara e reafirma o compromisso da ExNEPe em lutar contra a intervenção militar nas universidades em defesa de uma universidade gratuita, democrática, autônoma e com co-governo estudantil. Assim, seguiremos firmes impulsionando a luta contra a falsa-regulamentação em todo país, pedra de toque da mobilização para o 38º ENEPe, que se prepara para ser o mais importante encontro estudantil em todo o país. Certamente, este histórico 22º FoNEPe, celebrando os 200 anos do Grande Karl Marx e os 100 anos da Revolta de Córdoba constituiu um duro golpe contra o imperialismo, a intervenção militar em curso no nosso país, a gerência reacionária de Temer e toda a reação.

Saudações classistas e combativas a todos estudantes comprometidos com as lutas de nosso povo, aos operários e camponeses pobres em luta, aos professores democráticos e intelectuais progressistas!

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja