Redação de AND vai às massas e realiza brigada de venda na Baixada Fluminense

A- A A+

“Se a nossa propaganda alcança êxitos, isso não acontece por virtude da nossa habilidade propagandística, mas porque afirmamos a verdade.” – V. I. Lenin.

No dia 25 de abril, o Diretor-geral e o Comitê de Redação do jornal A Nova Democracia realizaram uma importante brigada de venda nos trens da Central do Brasil até a Baixada Fluminense. Agitando os problemas das massas e oferecendo a linha democrático-revolucionária propagandeada pelo jornal como caminho para a resolução dos mesmos, os companheiros receberam caloroso apoio. Mais de 50 jornais foram vendidos.

A agitação e propaganda da linha democrático-revolucionária para com as massas trabalhadoras nos trens do Rio de Janeiro se mostram efetivas pelo reconhecimento do público à justeza do jornal e, principalmente, à justeza ideológica. O apoio e apreço popular ao jornal e à agitação estimulam e incentivam a continuidade dessa atividade importantíssima para desenvolvimento da Revolução de Nova Democracia no nosso país. Assim, o Comitê de Redação pode comprovar, em contato com as massas, os efeitos que surtem seu trabalho e a justeza do mesmo reconhecida pelas massas.

É nossa tarefa, como agitadores e propagandistas, estarmos dispostos e pacientes às circunstâncias e necessidades do nosso povo e das massas trabalhadoras. Se nos diferenciamo-nos dos grandes monopólios de imprensa é por conta de nossos princípios justos e leais às massas. Propagandear a revolução é propagandear a emancipação popular. Nossa justeza é verificada na prática pelo reconhecimento das massas à imprensa popular democrática e o trabalho de agitação e propaganda dos brigadistas.

Os companheiros apontaram, com honestidade e convicção e, principalmente, otimismo, a via revolucionária como a única capaz de emancipar a população e que irá, de uma vez por todas, pôr abaixo toda a velha ordem de exploração e subjugação estabelecida pelas classes dominantes no nosso país.

Foto ilustrativas das brigadas de 2017

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza