SP: Vendedores ambulantes botam pra correr a guarda civil e fiscais da prefeitura

A- A A+

por Túlio Azevedo

No dia 1º de Maio, em meio a concentração de milhares de pessoas na Praça da República, uma verdadeira multidão impediu que os fiscais da prefeitura e da Guarda Civil Metropolitana confiscassem mercadorias de vendedores ambulantes. Os trabalhadores aproveitavam a aglomeração do povo para ganhar seu pão vendendo lanches na comemoração do dia do trabalhador.

Notando que os fiscais e os policiais tentavam levar as mercadorias de um grupo, a massa em fúria partiu para cima dos fiscais e da guarda civil, arremessando paus e garrafas.

Deixa os cara trabalhar, que amanhã pode ser você!” gritava um dos vendedores, enquanto partia para cima dos policiais. Do meio das massas era possível escutar “tem que quebrar esses caras!”.

Nem mesmo o gás de pimenta e a decadente intervenção de pelegos da CUT, que tentaram conter o enfrentamento e evitar que a rebeldia das massas contra as forças do Estado desse outro caráter ao seu showmício água com açúcar, foram capazes conter o povo, que expulsou os fiscais e a polícia do centro da praça aos gritos de “o povo unido, jamais será vencido!”.

A notícia do confronto correu de boca em boca no centro da cidade, e até ambulantes que não estavam no local na hora do confronto comemoraram “É uma pena que eu não estava aqui, queria mesmo é dar uma lição nesses fiscais e nos guardas que roubam nossas mercadorias”, afirmou ao AND um vendedor ambulante que preferiu não se identificar.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza