RJ: Nova ação de guerra executa morador na Rocinha

A- A A+

Na manhã de hoje (16), três policiais militares tiveram seus fuzis apreendidos por atirarem contra o idoso Francisco Nunes de França, de 75 anos. Francisco, conhecido por moradores com Seu Pipoca, foi baleado na perna durante uma operação de guerra no Morro da Rocinha, no dia 14. O disparo acertou a veia femoral do aposentado que já chegou morto ao hospital Miguel Couto. Testemunha afirmam que ele tentou se proteger dos tiros, mas não conseguiu escapar dos policiais.

O comerciante Júlio Cesar Pereira de Souza, de 43 anos, também foi atingido na perna e levado para o hospital Miguel Couto e, por sorte, sobreviveu ao ferimento.

Guerra civil contra o povo

Pelas redes sociais, moradores lamentaram a morte do Seu Pipoca e protestaram contra a rotina de guerra civil imposta pelo velho Estado há meses nos morros da Rocinha e do Vidigal. Nos últimos 5 meses, ao menos 62 pessoas foram executadas pela polícia.

“A polícia fez acordo com uma facção do tráfico para expulsar outra facção do morro”, denunciou um morador na página Rocinha em Foco, em rede social. Ele prossegue: “Com certeza tem dinheiro nessa história e nós que ficamos no meio dessa guerra”.

“Ninguém quer saber da Rocinha, porque aqui morre gente todo dia e ninguém fala nada. As crianças aqui vivem com cheiro de sangue, morte e pólvora todo dia”, concluiu.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza