Nas garras do abutre: Argentina se sujeita aos ditames do FMI

A- A A+

Maurício Macri, presidente do governo semicolonial argentino, solicitou um novo empréstimo financeiro ao Fundo Monetário Internacional (FMI) – ligado ao imperialismo, principalmente ianque. Houve uma reunião dia 18/05 entre Macri e a direção do FMI a fim de encaminhar as negociações acerca do novo empréstimo. Os abutres internacionais deram sinal favorável a continuidade da negociação, entretanto, não foi divulgado em quanto seria o valor e quais tarifas e metas seriam estabelecidas. Especialistas especulam que esse valor esteja na faixa de no mínimo 20 bilhões de dólares.

Tal empréstimo é solicitado em um contexto de alto índice de inflação e endividamento público. O governo de Maurício Macri argumentou que deseja deixar o dinheiro de prontidão para utilizá-lo em “socorro” ao país argentino. Entretanto, a liberação do empréstimo é concedida sob altíssimos juros e impõe uma série de medidas antipovo, incluindo cortes de gastos nos serviços públicos, política de arrocho salarial, aumento das tarifas de serviços como luz e gás, arrocho fiscal, entre outros.

Os famigerados empréstimos do FMI são vistos de modo muito negativo no país onde, na década de 1990, houve fortíssima crise econômica, ataques inauditos aos direitos do povo e desmoralização da instituição imperialista.

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e o ministro da Economia argentino, Nicolas Dujovne, durante encontro na sede do FMI em Washington, nos Estados Unidos, em 10 de maio de 2018 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza