UV-LJR: Viva a justa e combativa greve dos caminhoneiros!

A- A A+
 

Repercutimos nota da Unidade Vermelha - Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR) em apoio à greve dos caminhoneiros.

Leia mais em no site da UV-LJR: http://unidadevermelha.com/index.php


Há uma semana os caminhoneiros entraram em greve em todo Brasil, com os caminhões parados bloqueando rodovias e estradas se colocaram contra os abusivos preços do combustível e as péssimas condições de trabalho.

 Diante do aprofundamento cada vez maior da política imperialista do Banco Mundial/FMI de arrocho salarial e corte de direitos trabalhistas fundamentais, o velho Estado através do gerenciamento Temer vem cada vez mais aumentando a carga tributária jogando nas costas do povo os custos da crise do capitalismo burocrático, crise essa que é expressão direta do aprofundamento da crise, política, econômica e militar do imperialismo em todo o mundo, principalmente do imperialismo ianque. Dentro desse contexto com o preço do combustível não poderia ser diferente: aumento da carga tributária + política de preços guiada diretamente pelos acionistas imperialistas ianques, não resta as massas outra alternativa: Se levantar de forma classista e combativa, preparando a greve geral!

Os grandes monopólios de imprensa tentam a todo custo deslegitimar a greve: Falam em greve de empresários, locaute, chantagem etc… dizendo abertamente que caso o governo do velho Estado ceda a pressão dos caminhoneiros estaria abrindo histórico sem precedentes para que outras categorias façam greves radicalizadas. O editorial do O Globo do dia 25-05 diz que o “movimento se tornou irresponsável após permanecer em greve mesmo com acordo”, tentando reforçar a política de massas x massas. A resposta das massas vem com um grande apoio a greve, desde faixas, mensagens de apoio até doações de alimentações e itens necessários para que se mantenham em seus postos de greve.

O gerenciamento de Temer após um acordo de faixada com falsos representantes da categoria, fez uma reunião extraordinária para autorizar a intervenção das forças armadas para garantir a “Lei da Ordem e Segurança Nacional”, permitindo até mesmo que os militares dirijam caminhões e as empresas façam com que os trabalhadores voltem a trabalhar de forma forçada. Essa é mais uma expressão do golpe contrarrevolucionário em marcha, que tem como principal objetivo atacar de forma cada vez mais violenta a justa rebelião das massas. Mais uma vez o exército, medula desse velho Estado podre, se colocou de modo a servir prontamente os interesses do latifúndio, grande burguesia e imperialismo, esses são os mesmos que as viúvas do regime militar dizem ser a solução para crise econômica, política e militar que enfrenta o velho Estado!

 Nós jovens revolucionários saudamos a justa e legítima greve dos caminhoneiros, não reconhecemos o falso-acordo realizado pelo gerenciamento de Temer, e convocamos todos os jovens revolucionários a se solidarizarem com a greve e se mobilizarem em apoio aos caminhoneiros, e todos justos levantamentos das massas em luta pelo país! Além do apoio irrestrito devemos levantar alta nossas bandeiras contra as políticas privatistas de Temer, especialmente contra a Reforma do Ensino Médio, e também a nossa luta pelo Passe Livre Estudantil. Desde já enviamos nossa calorosa saudação e dizemos aos companheiros caminhoneiros: Vocês não estão sozinhos! Avante, a luta é o que muda, o resto só ilude!

Rebelar-se é justo!

Viva a justa e combativa greve dos caminhoneiros!

Preparar a Greve Geral!

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja