Categorias iniciam greves em várias regiões do país

A- A A+
 

Foto: Gabriela Bueno Ziebert/Sinpro-SP

Neste 9º dia da greve nacional dos caminhoneiros, diversas categorias se mobilizam e paralisam atividades em diferentes estados.

Em São Paulo, professores de mais de 100 escolas particulares de educação básica paralisaram suas atividades contra a revisão de benefícios da categoria nesta terça feira, dia 29 de maio. Os trabalhadores em educação lutam contra o fim do direito aos 30 dias de férias remuneradas, cuja proposta era reduzir para apenas 23 dias, e contra o corte das bolsas escolares a que tem direito filhos de professores.

Rodoviários reivindicam reajuste salarial. Foto: Valmir Lima

Rodoviários de Manaus realizam greve e paralisam 70% da frota nesta terça feira, dia 29 de maio. A categoria reivindica o reajuste salarial da convenção coletiva 2018/2019 e afirma que a paralisação será por tempo indeterminado. Mesmo sob as ameaças de multa no valor de 30 mil reais feita pela desembargadora Ruth Barbosa Sampaio, do TRT-11, o sindicato dos rodoviários de Manaus declara “Vamos manter a greve. Foi decisão da categoria. Pode ter prisão ou multa, a categoria é soberana.''

Petroleiros convocam paralisação nacional pela redução de preço dos combustíveis, a saída de Pedro Parentes da direção da Petrobras e pelo fim do projeto de privatização das refinarias. A categoria afirma que  ‘’Chegou a hora do petroleiro mostrar para sociedade que é contra o preço abusivo de combustíveis, que é contra a Petrobras voltada apenas ao interesse financeiro dos acionistas e empresários’’ e demonstra seu total apoio a justa luta dos caminhoneiros, ‘’os caminhoneiros demonstraram que nós trabalhadores não podemos ser reféns de mandos e desmandos de governantes que atendem a uma parcela mínima da população’’ alega o Secretário-geral da Federação Nacional dos Petroleiros. A greve está marcada para durar 72h a partir desta terça feira, 29/05.

Também os metroviários de Belo Horizonte entraram em greve exigindo o reajuste salarial da categoria, nesta terça feira (29). Segundo o Sindicato de Metroviários de Minas Gerais, a paralisação ocorrerá por tempo indeterminado. Os trabalhadores denunciam também que a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) pretende cortar 13 dos direitos conquistados coletivamente nos últimos 30 anos de luta sindical e que, até o momento, não houve nenhuma proposta oficial para o reajuste salarial dos funcionários. A CBTU entrou com um pedido de medida cautelar e sindicato aguarda julgamento no TRT.

Edição impressa

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja