Nutricionistas do Rio saudaram greve dos caminhoneiros

A- A A+

 Repercutimos a seguir nota enviada pelo Sindicato dos Nutricionistas do Estado do Rio de Janeiro (SINERJ) em apoio e solidariedade a combativa greve dos caminhoneiros que sacudiu o país na segunda quinzena de maio.

SINERJ APOIA A LUTA DOS TRABALHADORES CAMINHONEIROS
  Saudações classistas e combativas a todos os companheiros caminhoneiros que estão unidos e mobilizados nessa luta justa e legítima, que se estende a todas Classes Trabalhadoras!
O aumento do custo de vida, da carestia do povo, e das precarizações das condições de Vida e de Trabalho têm gestado revoltas e insatisfações generalizadas com essa Política Econômica e todo velho Estado brasileiro, com suas instituições apodrecidas pelos parasitas representantes da burguesia, do latifúndio e do imperialismo.
No caso dos combustíveis tem gerado uma lógica de precificação que privilegia as grandes corporações petrolíferas transnacionais, em detrimento do controle de preços para o povo, em um país autossustentável em Petróleo que tem suas riquezas naturais saqueadas pelo imperialismo.
Nessa conjuntura, a greve dos caminhoneiros reacende o acirramento da luta popular combativa e escancara as contradições principais, que decorrem dos antagonismos dos interesses de classes na relação Capital/Trabalho: Nação X Imperialismo, e Trabalhadores X Burguesia.
Mesmo sendo um movimento heterogêneo, permitindo que residuais, oportunistas e aproveitadores levantassem bandeiras em prol de intervenção militar. Forças militares essas, que carregam em sua história tirana, fartos e evidentes registros históricos anti povo, vende pátria e serviçal braço armado da burguesia, do imperialismo e dos latifundiários. Portanto, as forças militares são inimigas das classes trabalhadoras (trabalhadores do campo e da cidade)! Servem aos patrões e pra manterem exatamente as coisas como estão, nessa ordem social injusta.
Em meio a isso tudo, desde o dia 24 de maio de 2018, vêm sendo anunciado maciçamente pelos monopólios de imprensa que a Greve Nacional dos Caminhoneiros teria tido seu fim decretado, após negociação com o vampiresco governo Temer. Sabemos que trata-se do já conhecido papel das mídias corporativas: amenizar, propagar e legitimar todos os absurdos cometidos contra o povo pelo gerente de turno que esteja ocupando tal cargo no governo.
No entanto, diferentemente disso, diversas notas e vídeos dos próprios caminhoneiros têm sido divulgados, desmentindo toda essa falácia oportunista.
Sem os caminhoneiros, não é possível que o ciclo deste capitalismo em decomposição se complete, ou seja, os caminhoneiros foram capazes de estancar a produção de Capital no país advindo da exploração e opressão das classes trabalhadoras. Significa dizer que impossibilitaram a circulação e venda de mercadorias em um país sem malha ferroviária, logo, sua transformação em Capital também não.
Estamos vivenciando um momento histórico importantíssimo em época de aceleração e aprofundamento da retirada de Direitos do povo e intensificação da flexibilização/precarização do trabalho. 
Nós do SINERJ, convocamos a todos os Trabalhadores a apoiarem esta luta que também é nossa. 
Por uma Greve Geral Classista, Combativa e Independente de governos e patrões.
SINDICATO DE NUTRICIONISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - SINERJ

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza