Israel bombardeia áreas civis e infraestrutura de Gaza

A- A A+

O Estado de Israel aplicou uma série de ataques aéreos contra Gaza desde a noite de 8 de agosto. Sob a justificativa de atacar bases militares da Resistência Nacional palestina, ao menos quatro civis foram mortos e mais de 40 ficaram feridos.

Entre os mortos estão a jovem Inas Kammash, de 23 anos, e sua filha Bayan Kammash, de um ano e meio. Detalhe cruel do crime sionista é que Inas estava grávida de 9 meses. O marido da jovem também ficou ferido após a casa da família ter sido atingida por um míssil.

A infraestrutura de Gaza, que atende às necessidades mais básicas da população e já debilitada após décadas de bombardeios, não ficou de fora. O departamento de distribuição e saneamento de água da cidade de Al-Mughraqa foi reduzido a escombros e cinzas. Neste ataque, parte do prédio da prefeitura da cidade também ficou danificado.  

Segundo declarações das próprias forças israelenses, mais de 140 construções supostamente pertencentes à Resistência foram alvos do ataque. No entanto, além de casas e instalações de infraestrutura destruídas, um grande centro cultural conhecido como Said Al-Mis’hal, considerado o maior da região, está entre os alvos do ataque. Ao menos dois mísseis foram lançados sobre a estrutura de cinco andares que ficava no campo de refugiados de Al-Shati, porção oeste de Gaza, e que veio abaixo.


Velório de Bayan Kammash


Sala da família Kammash ensanguentada


Palestinos seguram a placa que identificava o centro cultural Said Al-Mis’hal


Brinquedos de Bayan Kammash em meio aos escombros


Centro de tratamento e distribuição de água de Al-Mughraqa atingido pelos bombardeios

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza