RO: Advogada do Povo denuncia preparação de massacre de camponeses

A- A A+

Novo massacre é preparado contra camponeses em Rondônia, diz advogada do povo

A advogada do povo Lenir Correa denunciou, em relato enviado à redação de AND, a preparação de um massacre contra os camponeses em luta no acampamento Enilson Ribeiro, que ocupa o latifúndio Bom Futuro em Seringueiras, estado de Rondônia. O massacre teria o objetivo de desmantelar o acampamento e a luta das famílias.

A advogada do povo conta que “no mês de agosto, 12 viaturas com policiais tentaram adentrar ao Acampamento, no que foram repelidas com foguetes. Essa ameaça de invadir o acampamento tem sido constante, afirmando os policiais de que eles [camponeses] têm que sair e [frente a isto] o Incra não se manifesta, ignora o acordo e não abre o diálogo”, denuncia.

A violência policial também atinge indiscriminadamente as crianças do acampamento: “A Polícia Civil e Polícia Militar tem aterrorizado as crianças que estudam, parando os ônibus escolares nas estradas, entrando nos ônibus ostensivamente armadas e querendo identificar as crianças que são do acampamento. Foram na escola e tentaram obrigar o diretor a fornecer os dados dos pais das crianças do Acampamento e ameaçaram ‘prender’ as crianças do Acampamento na escola”.

A vigilância, intimidação e conduções à delegacia de camponeses mantêm-se constante, como foi durante o terror policial sobre o acampamento em 2016.

Apesar do Ouvidor Agrário de Rondônia, Erasmo Tenório da Silva, ter confirmado que o acampamento se localiza em terras da união em 2016, o acampamento Enilson Ribeiro é alvo constante de intimidação e seus moradores vítimas de prisões arbitrárias.

Histórico da tomada e da perseguição

Ainda em 2016, quando os camponeses tomaram a terra pela primeira vez, o acampamento foi vítima de um duro cerco policial mantido por 36 dias, contando com grande resistência em resposta ao enorme aparato policial, que incluiu até helicópteros disparando rajadas de metralhadoras, como já mostrado em vídeo divulgado pelos camponeses. Na ocasião, mediante acordo com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), os camponeses desmontaram o acampamento.

No dia 30 de abril, os camponeses retomaram as terras do latifúndio Bom Futuro e mais uma vez, remontaram o acampamento Enilson Ribeiro que hoje conta com “mais de 1,1 mil pessoas, divididas em cinco acampamentos dentro da área, sendo que só de crianças estudando registra-se 120 alunos”, conforme relata Lenir.

Maquinações legais como o “loteamento” em paralelo feito pelo latifúndio, grilagem e acordos com autoridades do poder judiciário e forças policiais seguem de 2016 até hoje. Recentemente, o juiz federal responsável do caso prepara o despejo dos camponeses, ordenada em despacho de julho de 2018.

Dia da retomada da área

Bandeiras da LCP hasteadas na área

Entrada da área

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza